De olho nos SUVs pequenos, Jeep trabalha em carro abaixo do Renegade. Saiba mais sobre a renovação do utilitário esportivo

Próximo da metade de sua vida, o Jeep Renegade deve receber alguns retoques no desenho em 2019
Divulgação/Fiat-Chrysler
Próximo da metade de sua vida, o Jeep Renegade deve receber alguns retoques no desenho em 2019

As coisas irão mudar na Jeep nos próximos anos com a chegada do Renegade com novo design e com um novo carro ainda menor, desenvolvido inicialmente para a Índia mas que tem grandes chances de chegar a outros mercados, como Brasil e Rússia. A reestilização do Renegade está prevista para o início de 2019, para que possa fazer sua estreia no oriente já com a nova cara, prevista para o segundo semestre. Já o Jeep compacto ainda depende de alguns estudos para que a conta feche.

LEIA MAIS: Jeep Renegade 1.8: SUV evolui, mas ainda tem no que melhorar

Lançado em 2015, o Jeep Renegade completará quatro anos em 2019, período em que normalmente os carros passam por sua atualização visual, por representar a metade de sua vida. De acordo com o site Autocar India, a fabricante considerou fazer uma mudança mais profunda no design do SUV para o mercado indiano, afastando-se do design atual mais quadrado.

Por se tratar de uma reestilização, a chance de mexerem na estrutura é pequena, por ser um custo alto demais para um veículo que ficará apenas mais quatro anos nas concessionárias. Por isso, a chance de resolverem o problema de porta-malas do Renegade é remota. Podemos esperar por mudanças na motorização. Até lá, a FCA já terá lançado a versão turbo do 1.3 Firefly, forte candidato a aposentar o velho motor 1.8 E.torq.

LEIA MAIS: Jeep lança no Brasil série de 75 anos da marca. Veja galeria de imagens

Será uma alteração importante e necessária ao Renegade. Embora tenha sido um dos SUVs mais vendidos desde o lançamento e, no momento, ocupe a terceira posição do segmento, vem perdendo espaço no mercado, até mesmo para competidores internos. O Hyundai Creta está prestes a ultrapassá-lo em emplacamentos (são 17.792 unidades do Renegade emplacadas, contra 17.323 do Creta, só que o coreano está vendendo cerca de 600 unidades mais por mês). Outros modelos, como Ford EcoSport e Nissan Kicks, estão ganhando força e podem se aproximar no ranking.

LEIA MAIS: Jeep Renegade Logitude, a diesel, encara viagem de longa distância. Confira

O maior problema do Renegade é o Compass. O SUV médio vem fazendo mais sucesso do que a marca previa, mesmo sendo um modelo que custa mais de R$ 100 mil. Disputa com o Honda HR-V, menor e mais barato, pela liderança entre os SUVs de todos os tamanhos. E, com a diferença relativamente baixa nos preços, os clientes da Jeep preferem gastar um pouco mais e pular para o modelo maior.

Mini-Jeep

De olho no mercado logo abaixo, a Jeep prepara um novo modelo, ainda menor que o Renegade e que é conhecido por enquanto como Projeto 515. Terá menos de 4 metros de comprimento. O problema é encontrar uma forma de fazê-lo. Como está sendo desenvolvido para a Índia, querem que ele entre na lei que dá benefícios para modelos abaixo de 1.5 e, no momento, a Fiat não tem um motor diesel que atenda a essa demanda – o 1.3 Multijet é fraco demais. Se aprovado, o Jeep pequeno chegaria às lojas apenas em 2020.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.