Aceleramos três hatches esportivos de verdade

Renault Sandero RS
Divulgação
Renault Sandero RS


1º- Renault Sandero RS (R$ 59.280)

Ao contrário do que você já estava cansado de ver em versões que pretendem ser invocadas, mas vivem apenas de aparência, o modelo da marca francesa foi bem temperado pelos chefs franceses da Renault Sport. A receita inclui motor 2.0 flex, de 150 cv, com uma pitada de pimenta, novo escapamento com dupla saída na traseira, câmbio de seis marchas preparado para ser mais esperto que o do Duster 4x4, sistema de freio totalmente redimensionado e um trabalho de suspensão tão elaborado quanto os bolos da famosa confeitaria americana Carlo´s Bakery.

Painel do Renault Sandero RS
Divulgação
Painel do Renault Sandero RS

O resultado de toda a preparaçãoa do final pode ser degustado no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP), cheio de deliciosas curvas, retas, subidas e descidas para ninguém achar defeito. O conjunto bem acertado do carro vai se mostrando a cada volta até conquistar total confiança. Anima até o ronco grave que sai do novo sistema de escape, bem como o volante de três raios do Clio RS europeu, revestido de couro, que ajuda na tocada esportiva, em conjunto com a direção que ganhou sistema eletrohidráulico feito para ser firme em altas velocidades e leve nas manobras do dia a dia sem roubar potência do motor.

De toda a preparação, a eficiência dos freios foi o que mais me surpreendeu no carro. O sistema resistiu bravamente sem superaquecer, mesmo andando forte. A boa estabilidade nas curvas também merece elogios. Esqueça a suspensão de qualquer outro Sandero fabricado até hoje. A que instalaram no RS recebeu um pacote completo de novos componentes e ajustes. Isso garantiu uma inclinação da carroceria nas curvas 32% menor em relação ao Sandero Dynamique 1.6 . E vai abrir um sorriso no seu rosto depois de apontar o nariz do hatch para qualquer lado e notar que o carro obedece como um cão farejador. Só faltaram engates um pouco mais precisos do câmbio, principalmente da sexta marcha, além de vidros elétricos com comando "um toque", que obriga a apertar os botões até as janelas ser em todas fechadas.

Renault Sandero RS
Divulgação
Renault Sandero RS


O RS resgata o verdadeiro espírito esportivo com um acerto bem elaborado pelos engenheiros da Renault Sport , departamento que foi criado em 1976 com a sinergia das equipes de competição Gordini e Alpine . Motor 2.0 flex, de 150 cv, é importado e tem 8 cv a mais que no SUV Duster . Isso por causa de uma série de modificações no programa de funcionamento da injeção eletrônica e pela inclusão de novos componentes. O câmbio é de seis marchas e também foi preparado especialmente para essa versão RS . Além disso, suspensão e freios foram bastante modificados em relação às outras versões do Sandero. O resultado final é um conjunto que supera com certa folga os dois rivais desse comparativo, não apenas pelo desempenho, mas pela relação custo-benefício e pelo espaço interno.

Fiat Punto T-Jet R$ 70.560

Fiat Punto T-Jet
Divulgação
Fiat Punto T-Jet


 É o concorrente mais direto do RS . Porém, além do preço mínimo sugerido em torno de R$ 10 mil acima do Renault , o motor 1.4 turbo do Fiat não tem tanto fôlego nas primeiras marcações do contagiros quanto o rival. A contrapartida é que a lista de equipamentos de série é completa e inclui seletor que permite escolher por três modos de condução diferentes, ar-condicionado digital com regulagem independente para motorista e passageiro, sensores que acionam faróis e limpador de para-brisa automaticamente, entre outros itens.

Painel do Fiat Punto T-Jet
Divulgação
Painel do Fiat Punto T-Jet

Apesar da cara de Maserati  e do desenho ainda atual, esta versão esportiva já está precisando de novidades, que já está há mais de três anos no mercado. Além disso, parte de R$ 68.150, valor mais alto que o ideal para o segmento onde compete, o dos compactos com apelo esportivo, sem caráter premium. Há alguns itens que encarecem o preço do carro.

Começa com o motor 1.4 turbo, que só aceita gasolina, e continua com sistema eletrônico que permite escolher por três modos de funcionamento não apenas do motor, mas também de suspensão e direção. Acima de 3.000 rpm o T-Jet anda bem e não decepciona nas curvas, mas, no cômputo geral, não tem qualidades suficientes para superar o Sandero RS . Pode acelerar de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos e atinge 206 km/h.

Fiat Punto T-Jet
Divulgação
Fiat Punto T-Jet


Volkswagen Speed Up! R$ 51.290

Volkswagen Speed Up!
Divulgação
Volkswagen Speed Up!



O Volkswagen também pode entrar no páreo. Mas seu alvo é mais voltado para eficiência energética, já que além do engenhoso motor 1.0 flex, turbo, de três cilindros e 105 cv, há poucas mudanças estruturais e mecânicas no carro voltadas para o desempenho. Além disso, o Sandero RS é bem mais espaçoso que o Volkswagen . Entretanto, se seu orçamento não pode passar muito dos R$ 50 mil, pode assinar o cheque.

Painel do Volkswagen Speed Up!
Divulgação
Painel do Volkswagen Speed Up!

A série limitada do Up!, de R$ 51.290, também pode entrar na briga com o RS . Mais por causa do desempenho do fantástico motor 1.0, turbo, flex, de três cilindros, com injeção direta e 105 cv, capaz de fazer o pequeno hatch acelerar de a 0 a 100 km/h em interessantes 9,1 segundos e chegar nos 184 km/h. Apesar de supreendentes, são números que ficam abaixo dos que o RS consegue atingir.

Volkswagen Speed Up!
Divulgação
Volkswagen Speed Up!



O espaço mais apertado tanto no porta-malas de 285 litros (ante 320 litros do Sandero ) quanto no banco traseiro, também prejudicam o poder de fogo do VW na disputa com o Renault . O sistema multimídia fixo por um suporte do painel não é dos mais práticos e também acaba perdendo pontos no final das contas. Porém, não há como esquecer dos ótimos engates do câmbio e do baixíssimo consumo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.