Pequeno "foguete de bolso" acelera como gente grande para brigar com o Mini Cooper S

A Audi entra mesmo na briga entre os foguetinhos de bolso. Foi o Mini Cooper S se renovar e receber o novo motor 2.0, turbo, de 192 cv, para o A1 correr atrás e passar a ter a mesma potência, mas com o 1.8 a gasolina que chegou a equipar o A3 Sedan . Com isso, além de se igualar ao principal rival quando o assunto é potência, o menor modelo da marca alemã também resolveu a questão do complexo 1.4 sobrealimentado que vinha na versão topo de linha Sport. Sim, agora o A1 mais potente tem bom fôlego com uma solução mais simples, que requer menos custos de manutenção e com uma margem bem menor para aparecerem problemas mecânicos.

Cheguei a andar no antigo A1 Sport 1.4 com dois compressores, um deles acionado por correia (para as baixas rotações) e o outro convencional, que funciona a partir dos gases de escapamento. E a diferença de rendimento é pequena. No caso do 1.8 Ambition (R$ 125 mil), o torque máximo aparece logo nos 1.250 rpm, ante os 2.000 rpm do complicado 1.4 anterior, mas a força máxima é a mesma em ambos (25,5 kgfm). Na prática, o que você vai sentir é que o carro tem uma agilidade empolgante no dia a dia, tanto nas retomadas quanto nas acelerações. Se selecionar o modo de trocas sequenciais do câmbio S-Tronic, de sete marchas e dupla embreagem, o A1 1.8 turbo fica ainda mais apimentado. Mas aí é preciso fazer as trocas pelas hastes atrás do volante.

Para quem gosta de um tocada mais divertida, é nesse modo sequencial que o A1 1.8 Sportback Ambition  fica mais animado, acelerando como um esportivo de verdade. De acordo com os números da fabricante, o carrinho faz de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos, praticamente o mesmo tempo do A1 1.4 Sport (7 segundos), mas a velocidade maxima do 1.8 é maior, chegando nos 234 km/h, ante 227 km/h anteriormente. Entretanto, o esportivinho é bom de andar em asfalto bem conservado e com uma boa dose de curvas pelo caminho. A suspensão é firme o suficiente para dar impressão que o carro se move sobre trilhos, mas não consegue absorver as irregularidades do asfalto crocante que temos em boa parte das vias no Brasil.

Faróis com lâmpadas de xenônio, para-choques esportivos e rodas de aro 17
Carlos Guimarães/iG
Faróis com lâmpadas de xenônio, para-choques esportivos e rodas de aro 17

Basta pisar com um pouco mais de força no acelerador para que as engrenagens do câmbio de dupla embreagem e sete marchas comecem a dar sinais de vida. O ideal seria que o carro tivesse uma tração integral para aproveitar melhor todos os 192 cv e os 25,5 kgfm de torque. Mas, sabendo usar todo esse ânimo na dose certa, acabei me entendendo bem com o “Pimentinha”, como acabei apelidando esse  A1  com tempero mais forte. Com ajuda das trocas rápidas do câmbio S-Tronic, com hastes atrás do volante é possível controlar as rotações sem desperdícios e desvios de trajetória.

 A direção com assistência elétrica não é das mais comunicativas, mas dá conta do recado. Os freios também funcionam a contento, com discos nas quatro rodas e ABS de última geração. O sistema de escape é bem calibrado e emite um ronco forte.  O ponto fraco do  A1  é mesmo o espaço. O carro tem apenas 3,95 metros de comprimento por 1,74 m de largura e 2,46 m de entreeixos. Dois adultos e duas crianças pequenas se acomodam com certa folga. Mas acima disso começa o aperto. Também não há como levar a bagagem de uma família no porta-malas. São apenas 270 litros, o suficiente para as compras da semana no supermercado ou algumas mochilas. Então fica claro que a vocação dessa versão mais apimentada do  A1  é de ser usado por casais jovens, sem filhos, com uma boa conta bancária e que gostem se algo personalizado. 

No caso desta versão Ambition 1.8 , a lista de equipamentos do A1 Sportback inclui sistema de som Bose, de alta-fidelidade e com sistema multimídia que se conecta facilmente a qualquer tipo de celular, seletor de modo de condução (dinâmico, automático ou econômico), rodas de aro 17 com pneus 215/45R, star-stop, faróis com lâmpadas de xenônio, comando de voz, para-choques esportivos,  capota com pintura preta brilhante, entre outros itens. Como opcional, a Audi oferece teto solar panorâmico.

Ficha técnica

Preço : R$125.000 (básico)

Motor : Dianteiro, quatro cilindros em linha, 1.8, turbo, a gasolina

Potência (cv): 192 a 5.400 rpm 

T orque (kgfm): 25,5 a 1.250 rpm

Transmissão : Automatizado, de sete marchas, tração dianteira (S-Tronic)

Dimensões ( m): 3.95 (comprimento), 1,74 (largura), 1,41 (altura), 2,46 (entreeixos)

Peso (kg): 1.205 

0 a 100 km/h:  6,9 segundos

Velocidade máxima : 234 km/h

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.