Hatch compacto que parte de R$ 51.200 é a opção mais em conta do segmento

Não que você vai se sentir um piloto de plantão, mas ao volante do Renault  Sandero GT Line 2016, pelo menos, irá se diferenciar do rebanho. Isso por causa dos vários itens exclusivos da versão com apelo esportivo que parte de R$ 51.200 e fica abaixo do bem apimentado RS 2.0, com câmbio de seis marchas e 150 cv de potência.

Não foi raro parar o carro no sinal vermelho ou no congestionamento no trânsito do dia a dia e notar o motorista do lado crescendo os olhos para cima do GT Line , prinicipalmente por causa das rodas de aro 16 montadas em pneus 195/55R. Dando uma olhada mais atenta, também é possível notar itens como novo para-choque exclusivo, nova grade frontal, aerofólio, difusor e saias laterais. Além disso, a cor Dark Metal foi escolhida para ressaltar detalhes esportivos, como moldura dos faróis de neblina e capas dos espelhos retrovisores.

Por dentro, o hatch também conta com enfeites que fazem parte do pacote "esportivado". Na lista há bancos com tecnologia CCT na cor preta, revestimento específico que lembram a fibra de carbono e bordado com a identidade visual da Renault Sport no apoio de cabeça e volante de couro com a inscrição GT Line.

Os detalhes na cor azul estão presentes nas costuras do banco, volante e manopla do câmbio, além dos aros da saída de ar e do velocímetro. Tudo para tentar manter os ocupantes mais animados com ajuda da central multimídia que funciona bem com qualquer celular e conta com GPS exibe informações de trânsito em tempo real e possibilidade de acessar mídias sociais por meio de um aplicativo.

certa esportividade pela aparência. O desempenho é o mesmo de qualquer versão 1.6 flex do Sandero. O motor de 106 cv tem uma dose razoável de força a partir dos 2.000 rpm, mas os engates do câmbio manual de cinco

COMO ANDA

A ideia da Renault foi transmitir marchas têm curso longo, o que acaba obrigando a pisar um pouco mais forte no acelerador para evitar perder rotação entre uma marcha e outra. O isolamento acústico do Sandero melhorou nos últimos anos, mas ainda tem o que evoluir. E a distribuição dos comandos no interior facilitou a vida de quem dirige com as teclas do som próximas do volante e os botões dos vidros dianteiros instalados nas portas do motorista.

Com uma suspensão que consegue absorver bem as irregularidades do piso e manter boa estabilidade nas curvas, o GT Line vai bem tanto na cidade quanto na estrada. Falta apenas um pouco mais de refinamento estrutural, o que é percebido por detalhes como a assistência hidráulica e não elétrica da direção. Mas isso faz parte da receita do Sandero , que é o esportivado mais em conta à venda no Brasil (veja os rivais na tabela abaixo). E o que oferece mais espaço interno, inclusive no porta-malas.

Além do GT Line , se quiser um compacto que lembra um esportivo existem apenas mais três opções no mercado. Em ordem de preço, começa com o Fiat Palio Sporting 1.6 , de 117 cv, que parte de R$ 52.620. Em seguida vem o Hyundai  HB20 R spec 1.6 , de 128 cv (R$ 54.745). E o terceiro da pequena lista é o mais sofisticado Volkswagen  Fox Pepper , de 120 cv, cujo preço sugerido começa em R$ 58.090.

Ficha técnica

Motor: 1.6, flex,4 cilindros                                    Comprimento:  4,07 m

Potência: 106 cv a 5.750 rpm                                  Largura:  1,73 m 

Torque: 15,5 kgfm a 2.850 rpm                                 Altura:  1,54 m    

Câmbio: Manual, 5 marchas, tração dianteira       Entre-eixos:   2,60 m

Peso: 1.075 kg                                                       Porta-malas: 320 litros

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.