Sedã mais em conta da GM entra no lugar do antigo Classic com uma série de vantagens, como a maior economia de combustível e o conforto extra

A GM  precisava de um bom substituto para o antiquado Classic , que chegou a ser o sedã mais vendido do Brasil por alguns anos. Ainda feito sobre a base do Corsa , lançado no País há 22 anos, o veterano deixa de ser vendido para dar lugar ao Prisma Joy, bem mais espaçoso, moderno e econômico, mas, a partir de R$ 42.900, faltaram alguns detalhes, como as travas elétricas, que não são oferecidas nem como opcional.

Pois é, precisei ficar travando porta por porta, fizesse chuva ou sol. Não oferecer as tão úteis travas elétricas nem como opcional foi o principal erro da GM nesta versão mais simples do Chevrolet Prisma, que afora esse incômodo se mostrou uma boa escolha entre os sedãs mais em conta do mercado atualmente.

Logotipo Eco na traseira identifica as várias mudanças no Prisma 1.0 para reduzir o consumo de combustível
Carlos Guimarães/IG
Logotipo Eco na traseira identifica as várias mudanças no Prisma 1.0 para reduzir o consumo de combustível

A evolução na comparação com o Classic é gritante. Já começa pelo espaço muito maior para cinco ocupantes, que viajam sem aperto e podem levar a bagagem que quiserem no bom porta-malas de 500 litros. Vale apenas lembrar dois pênatis: o chamado “pescoço de ganso”, que rouba um pouco de espaço na área de carga, e a falta de revestimento na tampa, o que chega até ser perdoável em uma versão de baixo custo.

Mas o Prisma Joy é um carro valente no dia a dia. Vem com pneus borrachudos (185/70R 14), que enfrentam bem o piso mal conservado, além de obstáculos, como valetas e lombadas. A nova direção com assistência elétrica facilita bastante as manobras e o volante de três raios tem boa empunhadura. Entretanto, é preciso se acostumar com a posição de dirigir mais alta que o ideal, culpa da escolha por um “ponto H” nas alturas pela equipe de design que projetou o carro.

Em contrapartida, outro ponto a ser elogiado no Prisma Joy é a economia de combustível. De acordo com dados do Inmetro, o sedã faz 9km/l na cidade e 11,1 km/h na estrada, com etanol, números que passa para  12,9 km/l e 15,6 km/l, respectivamente, com gasolina. Entre outros fatores, o que ajudou a reduzir o consumo foi a redução de peso (25kg na comparacão ao Prisma 1.0 da linha 2016), o novo módulo eletrônico do motor, com processamento 40% mais rápido, pneus verdes, suspensão recalibrada (deixou o carro 10mm mais baixo, o que ajuda na aerodinâmica), menor atrito entre as partes internas no motor e, finalmente, câmbio de seis marchas.

Bom também para pegar a estrada

Rodando na estrada, por mais de 150 quilômetros, ficou claro que uma marcha a mais faz uma boa diferença a favor não apenas da economia de combustível, mas do  conforto e do desempenho. Em sexta, consegue-se atingir 120 km/h com o contagiros um pouco acima dos 3.000 rpm e o carro funcionando em silêncio, sem vibrações e com uma certa sobra de fôlego para alguma eventual ultrapassagem. 

O que também agradou no Prisma Joy foi a habitabilidade, com boa quantidade de porta-objetos, e também a boa área envidradaça, que proporciona boa visibilidade, inclusive pelos retrovisores, com bom ângulo de visão, embora tenham ajuste manual e não elétrico. Ponto positivo também para o quadro de instrumentos com velocímetro digital laranja e para os novos puxadores das portas dianteiras, mais próximos das maçanetas.

Como opcional, a  GM  ofecere um pacote com sistema multimídia com TV digital e que espelha o celular (não é o Mylink), alarme, alarme e alto-falantes por R$ 4.190.  Além disso, o sistema de concierge OnStar também pode ser adquido à parte, na sua versão mais simples, com acesso pelo celular. E para marcar o lançamento da versão, a  Chevrolet  está criando uma série limitada de 500 unidades pintadas na cor Vermelho Chilli.

Ficha Técnica

Preço: R$ 42.990

Motor: 1.0, quatro cilindros, flex

Potência: 80 cv a 6.400 rpm

Torque: 9,8 kgfm a partir de 5.200 rpm

Transmissão: Manual, de seis marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Pneus: 185/70 R14

Dimensões: 4,28 m (comprimento) / 1,71 m (largura) / 1,48 m (altura), 2,53 m (entre-eixos)

Tanque : 54 litros

Consumo: 12,9 km/l (cidade) /15,6 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 13,4 segundos 

Vel. Max: 167 km/h  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.