Nova versão do sedã campeão de vendas tem conjunto bem acertado, mas não empolga. Deverá receber mudanças mais significativas no meio de 2017

Toyota Corolla Dynamic vem com rodas de aro 16 pintadas de preto, cor também usada nos retrovisores
Carlos Guimarães/iG
Toyota Corolla Dynamic vem com rodas de aro 16 pintadas de preto, cor também usada nos retrovisores

O Toyota Corolla vai fechar o ano de 2016 como líder absoluto de vendas no terreno dos sedãs médios. De acordo com os números da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), entre janeiro e novembro foram 58.723 unidades vendidas, ante 17.937 do Honda Civic , o segundo colocado, e 10.501 do Chevrolet Cruze , o terceiro. Com toda essa vantagem, a marca não tem pressa em adotar muitas novidades no sedã.

LEIA MAIS:  Toyota Corola terá novo motor fabricado no Brasil a partir de 2019

Uma das poucas mudanças na linha 2017 fica por conta da versão Dynamic , com apelo esportivo bem discreto. Apenas pintaram as rodas de aro 16” de preto, cor também usada nas carcaças dos retrovisores. Além disso, instalaram luzes de LED logo acima dos faróis de neblina, apenas. Por dentro, a única diferença em relação às demais versões é que o interior é todo na cor preta.

De resto, o Corolla Dynamic equivale ao XEi 2.0 flex , que conta entre os equipamentos de série itens como  ar-condicionado digital, computador de bordo, vidros elétricos nas quatro portas, controle de velocidade de cruzeiro, retrovisor eletrocrômico, cinco airbags (dois frontais, dois laterais e um de joelho para o motorista), ancoragem ISOFIX para cadeirinhas infantis e central multimídia com tela de 6,1 polegadas com função de câmera de ré, navegação e TV digital. E nada de controle de estabilidade, que vai ficar apenas para meados do ano que vem, quando o carro vai receber novidades mais significativas.

Conjunto continua bem acertado

Toyota Corolla Dynamic também conta com freios a disco nas rodas traseiras entre os destaques
Carlos Guimarães/iG
Toyota Corolla Dynamic também conta com freios a disco nas rodas traseiras entre os destaques

 Apesar das poucas novidades, o Corolla Dynamic agrada pelo acerto do conjunto, principalmente por causa do funcionamento do câmbio automático CVT e do bom fôlego do motor 2.0 flex, de 153 cv e 20,7 kgfm de torque a 4.800 rpm. De fato, o principal destaque fica por conta da caixa CVT, que consegue atingir a difícil combinação de manter o conforto e ajudar na redução do consumo quando necessário, além de garantir uma pitada de esportividade ao acionar o modo “Sport” ou se você optar pelas trocas sequenciais por meio das hastes atrás do volante.

LEIA MAIS: Toyota Corolla faz 50 anos com 44 milhões de unidades vendidas

Interior do Toyota Corolla Dynamic é todo em tom escuro, com bancos de couro
Divulgação
Interior do Toyota Corolla Dynamic é todo em tom escuro, com bancos de couro

Acelerando com vontade, o carro chega até a ter leves trancos entre as trocas, como se tivesse câmbio convencional, com engrenagens e não apenas polias de diâmetro variável ligadas por uma correia metálica. O efeito que a Toyota conseguiu com o CVT do Corolla é o que mais chama atenção dirigindo o carro em boas estradas com algumas curvas pelo caminho. Além disso, o motor 2.0 também dá conta do recado, com variador de fase nos comandos de válvulas de admissão e escape. 

Atrás, o Toyota Corolla Dynamic vem com cinto de três pontos para todos os ocupantes
Divulgação
Atrás, o Toyota Corolla Dynamic vem com cinto de três pontos para todos os ocupantes

Bom também é que a direção elétrica consegue ser comunicativa o suficiente sem deixar a leveza necessária nas manobras. O volante de três raios, com boa empunhadura e revestido de couro também é outro aspecto positivo do carro, bem com os freios a disco nas quatro rodas, que transmitem segurança, sem sinal de fatiga. Porém, embora a estabilidade nas curvas seja aceitável, a suspensão traseira tem um simples eixo de torção, o que acaba perdendo precisão de funcionamento quando exigida mais a fundo.  


LEIA MAIS:  Toyota confirma que Corolla e Etios vão ter controle eletrônico de estabilidade

O interior do Corolla é mais conservador do que deveria. Tem aquele famoso relógio digital do lado do passageio, meio fora de contexto. Mas não há como negar que tem acabamento caprichado, o que acaba tornando o carro confortável para cinco ocupantes, que viajam sem aperto e certa segurança, já que vem com sete airbags, apoio de cabeça e cinto de três pontos para todos os ocupantes e sistema ISOFIX para fixação de cadeirinha infantil.

Há fortes concorrentes no pareo

Mesmo com poucas novidades, o Corolla Dynamic não deixa de ser um sedã médio competente. Mas tem fortes e mais equipados rivais que custam bem menos que os R$ 97.890 que a Toyota pede por essa versão com (pouco) apelo esportivo.  Na mesma pegada, mas com estilo mais arrojado e bom desempenho, o Honda Civic Sport  sai por R$ 87.900 com câmbio manual e R$ 94.900 com automático CVT.

Na lista de concorrentes com apelo esportivo, que custam menos que o Corolla Dynamic também podem ser incluídos os modelos Chevrolet Cruze LT  ( R$ 89.990),   VW Jetta Trendline 1.4 TSI ( R$ 83.876 e 150 cv) e o Citroën C4 Lounge THP manual  (R$ 73.590 e 173 cv), todos com controle eletrônico de estabilidade.

Ficha Técnica

Preço:  R$ 97.890

Motor: 2.0, quatro cilindros,  flex

Potência: 154 cv a 5.600 rpm

Torque: 20,3 kgfm a  4.800 rpm

Transmissão:  Automático, CVT, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira

Pneus: 205/55 R16

Dimensões: 4,62 m (comprimento) / 1,78 m (largura) / 1,48 m (altura), 2,70 m (entre-eixos)

Tanque : 60 litros

Consumo: 12,6 km/l (cidade) /10,6 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 9,6 segundos 

Vel. Max: 199 km/h  


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.