Classificados impressos já eram. Comprar carros na web é a melhor forma de achar bons negócios, mas tenha cuidado

Para fazer um bom negócio ao comprar um carro na web é preciso ter uma série de cuidados
Divulgação
Para fazer um bom negócio ao comprar um carro na web é preciso ter uma série de cuidados

A internet deixou nossa vida muito mais fácil. Quem quer trocar de veículo pode escolher carros na web em um dos vários sites dedicados à compra e venda de automóveis. Muitos mais práticos, é possível procurar por várias ofertas de uma vez, todas com fotos do carro e características do modelo – ao contrário de um anúncio de jornal, com limite de espaço. No entanto, como todo tipo de negócio, existem alguns cuidados para se ter na hora de escolher um carro usado . Vamos contar como evitar qualquer dor de cabeça na hora de escolher o seu carro na web.

Escolha um bom site

Às vezes, não é só o vendedor que está tentando enganar, e sim o próprio site. Procure sempre uma boa plataforma para procurar pelo seu carro na web. Se não for um nome conhecido, verifique a reputação do site em outros lugares, até mesmo pelo Reclame Aqui . É uma boa ideia conferir em mais de um site ao mesmo tempo, para garantir que não tem uma jogada estranha envolvendo o mesmo carro.

LEIA MAIS: Cinco usados automáticos que custam até R$ 40 mil

Confira a versão

Um dos riscos de comprar carros na web é comprar gato por lebre. O vendedor pode tentar enganar dizendo que o veículo é uma versão, quando na verdade é outra menos completa ou menos potente - como um Peugeot 208 com motor 1.2 , quando na verdade é o antigo 1.5. Faça uma pesquisa na internet para conferir se a lista de equipamentos é aquela mesmo, incluindo o motor e a potência que estão no documento do carro. Sempre peça pelo manual quando comprar o carro, é mais uma garantia.

Veja o carro pessoalmente

Um anúncio pode ter 50 fotos e, ainda assim, o melhor é marcar com o vendedor para ver o carro com seus próprios olhos. Primeiro porque ele pode tenta confundir a sua cabeça usando fotos de divulgação da fabricante ou com uma imagem mais antiga. O carro pode estar bem mais gasto do que parece na imagem. Se possível, chame um mecânico da sua confiança para ir com você e dar uma olhada rápida, ele pode detectar problemas que o vendedor “esqueceu” de avisar.

Olho na quilometragem

A quilometragem é um dos itens mais importantes na hora de escolher um carro na web ou na vida real. É o indicativo do quanto o veículo percorreu. Se estiver muito baixa para um veículo com alguns anos de idade, existe a chance de que tenha tido o odômetro adulterado. O melhor jeito de evitar é ficar de olho no ano-modelo e a quilometragem, com uma média de 12 mil km por ano. Se estiver muito mais baixa e o vendedor não tiver cara de velho que caminhava mais do que dirigia, fique atento: é crime de estelionato.

Documentação conferida

Quando encontrar pessoalmente o vendedor, peça para ver a documentação do carro. Verifique se o nome no registro é o mesmo do RG, para garantir que ele seja o proprietário. Pelo site do Detran do seu estado  é possível ver se há algum débito ou restrição para compra e venda do veículos, usando os dados do proprietário. Não esqueça de ver se o número do chassi é igual ao do documento (o código fica no compartimento do motor).

Cuidado com avarias

Um amassado aqui ou ali pode ser algo muito mais sério. Dependendo da batida, a estrutura pode ter sido danificada de forma séria – em alguns casos, pode ser até um carro com o chassi rachado, algo muito perigoso. Novamente, peça para um mecânico te acompanhar, ele pode identificar qualquer problema estrutural. O mesmo vale para o motor, que pode ter passado por uma retífica, estar com peças desgastadas ou componentes falsificados.

Tem garantia, mas só em alguns casos

Ao contrário do que muitos acreditam, existe um tipo de garantia para carros usados. Concessionárias, lojas e pessoas físicas que trabalham com compra e venda de veículos, por lei, devem fornecer carros que tenham o motor e câmbio funcionando – mesmo que sejam carros na web. O Código de Defesa do Consumidor prevê a garantia por 90 dias em todo o Brasil. Carros vendidos diretamente por pessoas físicas não possuem essa garantia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.