Alguns carros pequenos foram produzidos em série. Conheça os 10 menores que já chegaram às ruas

Nos grandes centros urbanos, carros pequenos tem muitas vantagens sobre os automóveis grandes. Mais fáceis de estacionar, ocupam menos espaço e, por usar motores menores, consomem menos combustível o que, por sua vez, reduz a emissão de poluentes. Só que algumas marcas exageraram um pouco na ideia e fizeram veículos apertados demais, que mal cabem duas pessoas. Conheça os 10 menores carros já produzidos em série.

1º - Peel P50

Lenda entre os carros pequenos, o Peel P50 ficou mais famoso depois da participação especial no programa britânico Top Gear
Divulgação
Lenda entre os carros pequenos, o Peel P50 ficou mais famoso depois da participação especial no programa britânico Top Gear

Existem carros pequenos, e existe o Peel P50. Esse minúsculo de três rodas está no Guinness Book como o menor veículo de produção, medindo apenas 1,34 metro de comprimento. Usava um motor da DKW, de apenas 49 cc de cilindrada e míseros 4,2 cv de potência. Com muito esforço, chegava a 60 km/h. Em compensação, fazia 35,4 km/l. Não tinha marcha ré e nem precisava. Para recuar, era mais fácil seu único ocupante sair do carro e erguer os 59 kg com as mãos.

2º - Romi-Isetta

Além de aparecer na lista dos carros pequenos, o Romi-Isetta também é o primeiro automóvel fabricado no Brasil
Divulgação
Além de aparecer na lista dos carros pequenos, o Romi-Isetta também é o primeiro automóvel fabricado no Brasil

O primeiro carro produzido no Brasil também é um dos menores carros já fabricados. O Isetta foi concebido pela italiana Iso Automotoveicoli com 2,285 metros de comprimento. Era um veículo de baixo custo para a vida pós-guerra na Itália. Em 1955, as Indústrias Romi começaram a montar o carro no Brasil, com um motor de dois tempos, de 9,5 cv. Anos depois, em 1959, passou a usar o motor BMW de 13 cv, o mesmo usado no BMW Isetta vendido na Europa. Cerca de 3 mil unidades foram fabricadas até 1961.

3º - Renault Twizy

A Renault lançou o Twizy, apostando que carros pequenos para as cidades ficam mais interessantes com motores elétricos
Divulgação
A Renault lançou o Twizy, apostando que carros pequenos para as cidades ficam mais interessantes com motores elétricos

Em 2012, a Renault começou a produção do Twizy, um veículo elétrico que está mais para quadriciclo do que para carro – alguns países até dão essa classificação oficial para o modelo. Medindo 2,32 metros de comprimento, há espaço para duas pessoas, embora fiquem posicionadas como se estivessem em uma moto. Quando foi lançado, não tinha nem vidros laterais, item que passou a ser oferecido depois de algumas críticas. Seu motor elétrico, de 5 cv, faz com que alcance a velocidade máxima de 45 km/h e tenha uma autonomia de 100 km. Há uma versão mais forte, com motor de 17 cv e que alcança 80 km/h.

4º - Smart ForTwo

A Smart, divisão de carros pequenos da Mercedes-Benz, começou com o diminuto ForTwo
Divulgação
A Smart, divisão de carros pequenos da Mercedes-Benz, começou com o diminuto ForTwo

Quem diria, a Mercedes-Benz t em uma divisão de carros pequenos, chamada Smart. O modelo ForTwo , é o primeiro modelo da lista que é bem mais civilizado, aproximando-se de um carro normal de rua. A primeira geração tinha apenas 2,5 metros de comprimento, enquanto a segunda e terceira geração cresceu para 2,695 m. Usava motor turbo de três cilindros e 599 cc de cilindrada, em configurações que iam de 45 cv a 61 cv.

5º - Tango Commuter

O Tango Commuter foi um dos maiores fracassos entre os carros pequenos. Era tão esperado que o ator George Clooney comprou a primeira unidade
Divulgação
O Tango Commuter foi um dos maiores fracassos entre os carros pequenos. Era tão esperado que o ator George Clooney comprou a primeira unidade

Uma empresa norte-americana chamada Commuter Cars quis fazer carros pequenos que tivessem largura o suficiente para circular dois em uma mesma faixa. Nascia o Tango , com apenas 2,57 metros de comprimento e 99 cm de largura. Cabiam duas pessoas, uma atrás da outra, e usava dois motores elétricos que, segundo a marca, eram suficientes para acelerar de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos. Só que, a única versão que foi vendida foi a T600 , por US$ 108 mil.

6º - Dacon 828

Brasileiro, o Dacon 828 trazia a visão de Anísio Campos sobre como os carros pequenos deveriam ser
Divulgação
Brasileiro, o Dacon 828 trazia a visão de Anísio Campos sobre como os carros pequenos deveriam ser

Conhecido como Mini Dacon , o 828 foi um carro pequeno nacional, desenhado por Anísio Campos (criador de clássicos como Puma DKW e Carcará ). O 828 tinha apenas 2,65 metros de comprimento e era construído com uma carroceria de plástico reforçado com fibra-de-vidro. A maioria dos componentes vinha da Volkswagen , principalmente do Fusca . Usava o clássico motor VW 1600 do Fusca , Kombi e tantos outros. Teve apenas 48 unidades produzidas.

7º - REVA G-Wiz

Projeto indiano, o Reva G-Wiz ficou famoso pelo baixo desempenho e por ter tirado nota zero nos testes de colisão
Divulgação
Projeto indiano, o Reva G-Wiz ficou famoso pelo baixo desempenho e por ter tirado nota zero nos testes de colisão

Conhecido em seu país de origem como REVAi , o indiano G-Wiz tornou-se infame no Reino Unido por seu design, baixo desempenho e falta de segurança. A marca ainda dizia que poderia carregar dois adultos e duas crianças, mesmo medindo apenas 2,6 metros de comprimento. Contava com um motor elétrico de 17,6 cv e alcançava 80 km/h. Ainda assim, vendeu bem até 2009, quando outros elétricos começaram a aparecer.

8º - Fiat 500 1957

O Fiat 500 da geração passada foi um dos primeiros carros pequenos a ser produzido em massa
Divulgação
O Fiat 500 da geração passada foi um dos primeiros carros pequenos a ser produzido em massa

O segundo Fiat 500 continua a ser um dos menores veículos já produzidos. Extremamente popular na Europa durante a década de 50, o pequeno da Fiat tinha apenas 2,97 m de comprimento e usava o motor dois cilindros de 500 cilindradas (valor nominal, por isso o nome do carro) que gerava apenas 13 cv. Foi produzido até 1975, recebendo até versões esportivas feitas pela Abarth.

9º - Toyota iQ

O polêmico Toyota iQ recebeu uma versão da Aston Martin chamada Cygnet. A marca britânica chegou a falar que iria vender o compacto por aqui
Divulgação
O polêmico Toyota iQ recebeu uma versão da Aston Martin chamada Cygnet. A marca britânica chegou a falar que iria vender o compacto por aqui

A Toyota tentou entrar na briga dos carros pequenos com o iQ , um citycar desenvolvido pelo estúdio da marca na França e com capacidade para apenas três passageiros. Seus 2,98 metros de comprimento tornaram-se polêmicos após a Aston Martin fechar um acordo para vender uma versão do iQ chamada Cygnet , para cumprir as cotas de emissões exigidas na Europa. Usava o motor 1.0 do Aygo , com 68 cv.

10º - Tata Nano

Além de figurar na lista de carros pequenos, o Tata Nano é conhecido por ser o mais barato do mundo
Divugação
Além de figurar na lista de carros pequenos, o Tata Nano é conhecido por ser o mais barato do mundo

A Tata tornou-se famosa após comprar a Jaguar Land Rover , em 2008. No mesmo ano, a fabricante indiana lançou o Nano , o carro mais barato do mundo, pelo equivalente a R$ 4.830 Para chegar a esse preço e agradar os indianos (ainda acostumados a usar mais motos), fizeram com que fosse o menor e menos equipado possível. Mede 3,09 metros de comprimento e pesa 600 kg, usando pouco aço e equipado com o motor de dois cilindros e 33 cv.  Chegou a ser cogitado para o Brasil, inclusive com produção local, mas os planos foram abortados após o carro não passar nos requisitos de segurança das Nações Unidas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.