Primeira caminhonete de luxo, Mercedes-Benz Classe X será feita na Argentina em 2018. Veja as primeiras imagens da versão conceitual

A Mercedes-Benz Classe X será produzida na Argentina em 2018, ao lado da nova geração da Nissan Frontier e da inédita Renault Alaskan.
Divulgação/Mercedes-Benz
A Mercedes-Benz Classe X será produzida na Argentina em 2018, ao lado da nova geração da Nissan Frontier e da inédita Renault Alaskan.

A Mercedes-Benz apresentou pela primeira vez sua futura picape, em um evento especial realizado em Estocolmo (Suécia). Ou quase, já que apareceu na forma de dois conceitos do modelo, que será chamado Classe X . Ao contrário do que a imprensa internacional afirmava, a caminhonete não estará no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro, deixando sua estreia oficial para o Salão de Frankfurt (Alemanha), em 2017.

LEIA MAIS: Mercedes-Benz GLA começa a ser fabricado no interior de São Paulo

É a primeira vez que uma marca de luxo investe em uma picape. A Mercedes-Benz Classe X será uma caminhonete média, com capacidade de carga para uma tonelada, mesmo porte que Chevrolet S10, Ford Ranger e outras. Tem um parentesco bem forte com a nova geração da Nissan Frontier (que estreia no Salão de São Paulo) e a futura Renault Alaskan , já que compartilhará a plataforma, chassi e motorização básica.

Nada de versão AMG ou híbrida, mas já mostraram como seria um modelo de apelo aventureiro da picape.
Divulgação/Mercedes-Benz
Nada de versão AMG ou híbrida, mas já mostraram como seria um modelo de apelo aventureiro da picape.

Isso significa que as três picapes utilizarão os mesmos motores 2.5 turbodiesel de 190 cv e uma opção flex. A Classe X terá uma versão com o motor 3.0 V6 turbodiesel de 258 cv e 63,2 kgfm de torque, o mesmo oferecido nos sedãs da marca na Europa e no SUV  GLE , com tração integral 4Matic e câmbio automático de sete marchas. Por enquanto, não há planos para uma Classe X preparada pela AMG.

LEIA MAIS: Mercedes-Benz GLA 200, mais hatch esportivo do que jipinho urbano

Os protótipos trazem um design bem diferenciado, embora próximo do primeiro esboço, tratados pela marca como variações mais extremas do que será o  Classe X que será produzido em série. Conta com uma enorme grade frontal no mesmo estilo dos outros carros da fabricante, em dois formatos diferentes. A versão mais urbana, na cor branca, tem apenas uma haste, enquanto o conceito amarelado, de apelo aventureiro, tem duas hastes de cada lado.

Ambas ficam completamente diferentes na traseira. A versão aventureira tem lanternas na vertical (parecidas com as da Nissan Frontier ) e uma grade por toda a tampa da caçamba. Já o modelo urbano conta com uma lanterna bem diferente, que percorre a tampa formando um retângulo. Apesar do jeitão de conceito, basta olhar o perfil para notar a familiaridade com a Nissan Frontier e Renault Alaskan .

O interior da Mercedes-Benz Classe X seguirá o mesmo estilo dos outros carros da marca, com saídas de ar em cruz.
Divulgação/Mercedes-Benz
O interior da Mercedes-Benz Classe X seguirá o mesmo estilo dos outros carros da marca, com saídas de ar em cruz.

Se há um problema na Alaskan da Renault , é o fato de utilizar o mesmo interior que a Frontier, da Nissan , mudando apenas o logo no volante. Não é o caso da Mercedes-Benz Classe X, que adota a mesma cabine vista nos outros veículos da empresa. As saídas de ar tem o formato em cruz, a tela multimídia parece um tablet saltando do painel central e o cluster   dá toda pinta de ter vindo direto do sedã Classe C.

LEIA MAIS: Mercedes-Benz lança C43 como porta de entrada para os esportivos AMG 

No Brasil, só em 2018

Longe do Brasil, a Mercedes-Benz Classe X estreia primeiro na Europa. Deve ser revelada no Salão de Frankfurt (Alemanha), no segundo semestre do ano que vem, para chegar às lojas no mesmo período, fabricada no complexo da Nissan em Barcelona (Espanha). Nós teremos que esperar até 2018, ano em que começa a produção da caminhonete na fábrica da Renault-Nissan em Córdoba (Argentina), mesmo momento em que as outras duas picapes começarão a ser montadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.