Tamanho do texto

O que não faltam são plágios chineses bem descarados de carros famosos. Confira os 10 exemplos mais surreais que se tem notícia até hoje

A China continua como o maior mercado automotivo do mundo. E se mantém como o país que mais cresce no setor. Com isso, vem se desenvolvendo ao logo do tempo, inclusive na parte de engenharia e qualidade dos seus produtos. Mas ainda não chegou o dia em que os chineses deixaram de criar cópias de modelos  que deram certo de marcas tradicionais. Às vezes aplicam algumas mudanças nos modelos copiados, outras vezes não, o que gera raiva nas fabricantes do produto original. Vamos relembrar 10 carros que foram copiados descaradamente na China.

LEIA MAIS: Marcas chinesas preparam nova leva de SUVs compactos para o Brasil

1 - Weikerui V7 / Volkswagen Up!

A mais recente das cópias chinesas é o Weikerui V7. É quase o VW Up!, exceto pelo motor elétrico e detalhes de design
Divulgação
A mais recente das cópias chinesas é o Weikerui V7. É quase o VW Up!, exceto pelo motor elétrico e detalhes de design

Nada melhor do que começar a falar sobre cópias chinesas do que pegar um exemplo bem forte e atual. O modelo acima é o Weikerui V7, um subcompacto que facilmente poderia ser confundido com o Volkswagen Up!, tamanha sua semelhança com o modelo original da marca alemã. Mudam as maçanetas e retrovisores. Além disso, a cópia conta com faróis com projetores elípticos e luzes de LED. Na cabine, o modelo chinês perdeu as saídas de ar na parte de cima do console central. Troca também o motor, pois esse modelo é elétrico. Até o logo da empresa é parecido com o da Volkswagen...

Volkswagen Up! Track
Carlos Guimarães/ iG
Volkswagen Up! Track


2 - Lifan 320 / Mini Cooper

O Lifan 320 foi o carro-chefe da marca quando chegou ao Brasil, tentando imitar o visual do Mini Cooper
Divulgação
O Lifan 320 foi o carro-chefe da marca quando chegou ao Brasil, tentando imitar o visual do Mini Cooper

Essa todo mundo conhece e não poderia faltar na lista. O polêmico Lifan 320 foi vendido no Brasil, aproveitando que buscou forte inspiração (para não dizer outra coisa) no Mini Cooper. Sua vantagem é que custava muito menos – em 2011, pouco depois do lançamento, era vendido por R$ 30 mil, enquanto o Mini Cooper não saía por menos de R$ 80 mil. Era equipado com um motor 1.3 de 88 cv, contra o 1.5 de 120 cv do Mini da época. Com vendas em baixa, acabou deixando de ser importado pela Lifan.

LEIA MAIS:  Chery Tiggo 2 chega em 2017 para salvar a marca no Brasil. Saiba mais detalhes

Mini Cooper
Divulgação
Mini Cooper


3 - Landwind X7 / Range Rover Evoque

Parece o Range Rover Evoque, mas é só o Landwind X7
Divulgação
Parece o Range Rover Evoque, mas é só o Landwind X7

A polêmica chinesa de 2014 foi o Landwind X7. É só dar uma olhada para perceber como ele parece demais com o Range Rover Evoque, ao ponto de confundir quem olhar de perfil.  A Land Rover tentou processar a marca e impedir a venda, mas como sempre acontece em casos como este, as autoridades chinesas não acharam que é uma cópia. Como se não bastasse, a marca até vende, como opcional, uma grade igual a do Evoque e com o logo da Land Rover. 

Range Rover Evoque
Divulgação
Range Rover Evoque


4 - Yogomo 330 / Kia Picanto

Tirando o motor elétrico e o logo, o Yogomo 330 é uma cópia exata do Kia Picanto
Divulgação
Tirando o motor elétrico e o logo, o Yogomo 330 é uma cópia exata do Kia Picanto

Olhe para o Yogomo 330 e depois para o Kia Picanto. Com exceção do logo, são idênticos. O 330 é uma das cópias mais próximas do original que já foram lançadas. Assim como o clone do Volkswagen Up!, esse aqui é oferecido como um carro elétrico, ao invés de utilizar um motor 1.0, de três cilindros. Prometeram até uma versão híbrida.

Kia Picanto
Divulgação
Kia Picanto


5 - Chery QQ / Daewoo Matiz

A primeira geração do QQ foi motivo de briga judicial. A GM processou a Chery por copiar o Daewoo Matiz
Divulgação
A primeira geração do QQ foi motivo de briga judicial. A GM processou a Chery por copiar o Daewoo Matiz

O Lifan 320 não foi o primeiro clone a chegar ao Brasil, esse título é do Chery QQ. Em sua primeira geração, seu design era curiosamente parecido com o Daewoo Matiz (e os dois ainda concorriam nas vendas). A General Motors entrou com um processo, acusando a Chery de ter contratado um ex-funcionário da sua filial coreana Daewoo e usado seu conhecimento para criar o QQ. Depois de três anos de briga judicial, chegaram a um acordo, que não foi divulgado.

LEIA MAIS: LIfan tem mais três SUVs na manga para o Brasil. Saiba em detalhes quais são eles

Daewoo Matiz
Divulgação
Daewoo Matiz


 6- Zotye  T700 / Porsche Macan

O Zotye T700 queria tanto ser o Porsche Macan que ia receber até uma versão 3.0 V6 turbo.
Divulgação
O Zotye T700 queria tanto ser o Porsche Macan que ia receber até uma versão 3.0 V6 turbo.

O Porsche Macan é o modelo que mais vende da marca esportiva alemã. Nada mais natural para os chineses do que copiarem um carro que dá tão certo assim. O Zotye T700 tenta ser igual em quase tudo, com lanternas no mesmo formato, saídas de escape retangulares e até mesmo as rodas são bem parecidas com as do original. Vem com um motor 2.0 turbo de 177 cv e falavam até sobre um 3.0 V6 turbinado. E, claro, custando três vezes menos do que o Macan.

Porsche Macan
Divulgação
Porsche Macan


 7 - NATS GTK / Nissan GT-R

Imagine um Nissan GT-R pequeno, conversível, com apenas dois lugares e com motor 0.6 turbo. Este é o NATS GTK
Divulgação
Imagine um Nissan GT-R pequeno, conversível, com apenas dois lugares e com motor 0.6 turbo. Este é o NATS GTK

Pior do que copiar o produto por completo é usá-lo como base para algo que parece mais uma caricatura. É o caso do NATS GTK. Pegaram o design do monstruoso Nissan GT-R e criaram um minicarro de apenas dois lugares. Tem lanternas maiores, o caimento do teto depois das portas é horroroso e tem uma asa traseira que mais parece de brinquedo. Dá mais um tapa na cara do Godzilla por usar um minúsculo motor 0.6 turbinado.

Nissan GT-R
Divulgação
Nissan GT-R


8 - JAC 4R3 / Ford F-150

A JAC fez uma cópia da Ford F-150, só que a justiça chinesa, em um milagre, ficou do lado da Ford e proibiu a venda
Divulgação
A JAC fez uma cópia da Ford F-150, só que a justiça chinesa, em um milagre, ficou do lado da Ford e proibiu a venda

Este caso é emblemático por duas razões. A primeira é que mostra que todas as fabricantes chinesas fazem uma cópia em algum momento. A JAC Motors tentou clonar a Ford F-150, a picape mais vendida do mundo. É tão absurdo que até mudaram o logo da empresa, usando um oval azul. Só que se deram mal. O segundo motivo da 4R3 ser importante é que ela não chegou às ruas. Em uma decisão bem rara, a justiça chinesa deu ganho de causa para a Ford, que havia registrado a patente da F-150, impedindo a comercialização do clone.

Ford F-150 Raptor
Divulgação
Ford F-150 Raptor


9 - Brilliance V5 / BMW X1

A BMW e a Brilliance são parceiras, produzindo o X1 na China. Mas isso não impediu a marca chinesa de criar o clone V5
Divulgação
A BMW e a Brilliance são parceiras, produzindo o X1 na China. Mas isso não impediu a marca chinesa de criar o clone V5

Curiosamente, esse é um clone que não deu tanta discussão quanto deveria. A Brilliance lançou o crossover V5, com um design mais do que familiar com o BMW X1. O estranho é que a BMW não fez barulho e deixou o V5 ser lançado. A única explicação possível é que, como as duas marcas tem uma joint venture na China, os alemães deixaram o clone sair para garantir a produção local do X1 pelas mãos dos chineses da Brilliance.

BMW X1
Divulgação/BMW
BMW X1


10 - Great Wall Peri / Fiat Panda

A Great Wall não só copiou o Fiat Panda ao lançar o Peri, como também processou os italianos por espionagem industrial
Divulgação
A Great Wall não só copiou o Fiat Panda ao lançar o Peri, como também processou os italianos por espionagem industrial

Dissemos que é pior fazer uma caricatura do que copiar descaradamente. Desculpe, erramos. Nada é tão baixo quanto o que a Great Wall tentou fazer. Criaram um carro chamado Peri, que era a cara da segunda geração do Fiat Panda. A marca logo entrou com um processo contra a chinesa, para impedir a importação para a Ítalia. Ganharam e o Peri foi banido, além de receber uma compensação por cada unidade que foi vendida antes da decisão. Furiosa, a Great Wall processou a Fiat na China, apresentando documentos que provavam que a Fiat usou espiões para copiar o Peri e lançar o Panda primeiro.

Fiat Panda
Divulgação
Fiat Panda


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.