A Ducati Multistrada 950 é mais em conta, mais leve e fácil de ser pilotada esportivamente. Saiba mais detalhes sobre o modelo da marca italiana

A bela Ducati Multistrada pode ser confundida com versões de maior cilindrada
Divulgação
A bela Ducati Multistrada pode ser confundida com versões de maior cilindrada

As motocicletas big trail , que com alguns equipamentos extras também podem ser chamadas de aventureiras, poderiam ser comparadas aos atuais e tão cobiçados  SUVs, entre os automóveis. Da mesma forma que esses utilitários esportivos estão na lista de desejos de todo motorista, as grandes motocicletas com aptidão para caminhos difíceis – em maior ou menor grau, dependendo do modelo – habitam os sonhos de qualquer motociclista, assim como um modelo da Ducati.

LEIA MAIS:  Ducati XDiavel mostra que é um escândalo de motocicleta

Os fatores que geralmente fazem dessas motocicletas um sonho inatingível são, além do preço, é claro, o tamanho, que restringe uma utilização mais prática e corriqueira, e o receio de rodar por aí com um produto muito visado pelos amigos do alheio. Para quem sempre acha que a Ducati Multistrada 1200, com suas várias versões, está fora do seu orçamento, a marca italiana acaba de lançar a Multistrada 950, mais barata e mais prática que as suas irmãs de 1.200 cm 3 .

A Ducati Multistrada 950 chega com preço de R$ 59.900, exatos R$ 10.000 a menos que a Multistrada 1200 mais acessível, que custa R$ 69.900. AMultistrada 1200 Sport custa R$ 73.900, a Multistrada 1200 S custa R$82.900 e a Multistrada 1200 Enduro custa a partir de R$ 91.900.

LEIA:  Ducati Scrambler lembra as motos da marca italiana de 50 anos atrás

Acelerando com segurança

Ducati Multistrada 950 se destaca pelo sistema de freios e pelo controle de tração com 8 níveis de intervenção
Divulgação
Ducati Multistrada 950 se destaca pelo sistema de freios e pelo controle de tração com 8 níveis de intervenção

Apesar de ser mais leve e mais baixa, a Multistrada é igual à toda linha e até se confunde com os outros modelos da família à primeira olhada. O motor Testastretta  V2 de 937 cm 3 é, logicamente, menos potente, mas seus 113 cv são suficientes para uma pilotagem divertida e segura. O torque é de 9,8 kgfm, com 80% já disponível às 3.500 rpm. Realmente é uma Ducati bastante comportada, de funcionamento bem suave e que não instiga o piloto a acelerar sempre mais do que o necessário.

O que não há a menos na caçula da família é o pacote eletrônico de segurança, com ABS de três níveis e controle de tração de 8 níveis. No primeiro nível do ABS, para uso no off road, a roda dianteira é menos afetada e a traseira não tem intervenção do ABS; no nível 2 a intervenção é um pouco mais efetiva e no nível 3 o controle de freios é total. O ABS da Multistrada 950 pode ser desligado e permanecerá assim até a chave de ignição seja religada.

Já no controle de tração de 8 níveis de controle, o primeiro minimiza a intervenção do sistema, mais adequado para o off road, e o nível 8 é adequado para estradas molhadas. Há ainda quatro modos de pilotagem, facilmente selecionados pelo piloto no painel, o Turismo, o Esportivo, o Urbano e o Enduro, os dois primeiros liberando os 113 cv do motor e os dois últimos restringindo a potência a apenas 75 cv.

LEIA MAIS:  Ducati faz 90 anos e lança a 1299 Panigale e 1200 no Brasil

Quanto às suspensões, a Multistrada 950 tem garfo dianteiro invertido de 48 mm com curso de 170 mm. Na traseira, a pré-carga da mola é ajustável, assim como o amortecimento hidráulico de compressão e ressalto. O curso da suspensão traseira é de 170 mm e as rodas são de liga de alumínio, a dianteira de 19 polegadas e a traseira de 17 polegadas.

O que vem de equipamento

Para complementar a Ducati Multistrada 950 estão disponíveis na rede quatro pacotes de equipamentos acessórios, o Touring Pack, que acrescenta cavalete central e malas rígidas laterais, o Sport Pack, com silencioso para o escapamento homologado e conjunto de tampas do quadro feitas de alumínio, o Urban Pack, com mala traseira tipo baú (top case) tomada USB, e bolsa de tanque, e o Enduro Pack, que tem cobertura do motor, pedaleiras de aço, malha protetora para o radiador, faróis auxiliares de leds e protetores tubulares laterais de aço.

Em teste feito em pista fechada, a nova Ducati Multistrada 950 realmente se mostrou mais comportada e dócil que as versões com motor maior, além de ter mais fácil de ser controlada em curvas. É uma motocicleta que pode tanto se prestar ao uso diário, logicamente com restrições em uso urbano de trânsito intenso, como aventureiro, pronta para cobrir muitos e muitos quilômetros de estrada, de bom asfalto ou, se for necessário, fora dele.

A Ducati Multistrada 950 é produzida em Manaus, Am, e inicialmente estará disponível apenas na cor vermelha, mas a branca, que virá posteriormente, deixa o modelo bem diferente, visualmente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.