Tamanho do texto

Com motor 1.5, Honda WR-V deve ter preço inicial na casa dos R$ 70 mil para brigar com Ford EcoSport e Renault Duster

Embora a marca diga que o Honda WR-V é um SUV compacto, fica difícil não achar que não passa de um Fit aventureiro
Nicolas Tavares/iG Carros
Embora a marca diga que o Honda WR-V é um SUV compacto, fica difícil não achar que não passa de um Fit aventureiro

Apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro de 2016, o Honda WR-V é prometido pela marca para o primeiro semestre deste ano, sem dar uma data exata. Segundo o site Autos Segredos , a fabricante irá fazer o treinamento de sua equipe de vendas nos meses de fevereiro e março, para que o modelo comece a ser comercializado em abril – no mais tardar, em maio.

A estratégia de vendas do Honda WR-V irá compará-lo com os SUVs compactos mais baratos do mercado e com motorização 1.6, como Ford EcoSport , Hyundai Creta , Nissan Kicks e Renault Duster . De acordo com nossos amigos do Autos Segredos, o treinamento será dividido em dois grupos, para Gerentes de Vendas e Pós-vendas, e para Consultores de vendas. A marca quer que seus representantes visitem outras concessionárias para avaliar como os rivais trabalham na venda desse tipo de modelo.

LEIA MAIS: Honda Fit tem qualidade e cobra caro demais por isso

Precisarão disso, pois será difícil convencer o público que o WR-V é um SUV, como a Honda tenta fazer desde a apresentação. Visto de perto, não resta dúvidas que o novo modelo nada mais é do que uma versão aventureira do Fit, da mesma forma que o modelo Fit Twist da geração passada. Foi desenvolvido completamente pela equipe brasileira de pesquisa, na fábrica de Sumaré (SP).

Fit para (um pouco de) lama

Sob o capô deve aparecer o motor 1.5 de 116 cv do Fit, trabalhando com o câmbio CVT.
Nicolas Tavares/iG Carros
Sob o capô deve aparecer o motor 1.5 de 116 cv do Fit, trabalhando com o câmbio CVT.

A Honda divulgou poucas informações sobre o WR-V. Sabemos que, sob o capô, estará o motor 1.5 i-VTEC FlexOne que equipa o Fit, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas. Gera os mesmos 116 cv e 15,3 kgfm de torque a 4.800 rpm e, assim como o hatch urbano, pode ser combinado a um câmbio manual de cinco marchas ou o automático CVT.

Não pudemos pegar uma fita métrica e medir, mas todos que viram o WR-V ao vivo no Salão do Automóvel podem confirmar que aventureiro tem porte semelhante ao do Fit (se não for o mesmo). Entre as únicas diferenças estruturais e mecânicas entre o WR-V e o FIt  é a nova suspensão. Além disso, há novas rodas de liga-leve de 16 polegadas com pneus 195/60 R16.

LEIA MAIS: Honda Civic Touring vale mesmo R$ 124.900? Confira na avaliação

O design consegue ser mais polêmico do que o chamar o WR-V de SUV. A frente utiliza o mesmo estilo atual da marca, adotando uma grade hexagonal bem maior – uma forma de transmitir robustez. Será a traseira que irá gerar muita discussão. Ganhou lanternas diferentes, que invadem a tampa do porta-malas.

E quanto deve custar o Honda WR-V? Ainda não se sabe. Considerando que os rivais começam por R$ 70 mil, o mais provável é que o modelo fique na mesma faixa de preço, podendo chegar a até R$ 80 mil na versão mais completa – o que não traria problemas para o HR-V, que tem preço inicial de R$ 79.900 na versão manual e menos equipada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.