Tamanho do texto

Com quatro airbags de série, Renault Captur é elogiado em crash-test do Latin NCAP. Sofre penalidade pela falta de cadeirinhas ISOFIX no mercado

Teste de colisão do Renault Captur. O SUV compacto recebeu quatro estrelas na proteção para adultos e três para crianças
Divulgação/Latin NCAP
Teste de colisão do Renault Captur. O SUV compacto recebeu quatro estrelas na proteção para adultos e três para crianças

O Latin NCAP divulga mais um resultado de teste de colisão, desta vez para o crossover compacto Renault Captur. O SUV, lançado em fevereiro e produzido em São José dos Pinhais (PR), obteve uma boa nota e recebeu elogios da entidade, com nota quatro estrelas de cinco para proteção de adultos e três para crianças. É o terceiro melhor resultado obtido por um carro desde o início do novo protocolo de testes.

LEIA MAIS: Projeto de lei quer teste de colisão obrigatório no Brasil

Com quatro airbags de série, o Renault Captur apresentou um bom resultado, marcando 30,27 pontos dos 34 possíveis. O Latin NCAP disse que toda a proteção foi boa, apresentando apenas um pouco mais de perigo para o motorista, pela deformação da coluna de direção, mas nada abaixo do nível aceitável. Elogiaram a região do assoalho e a estrutura geral do habitáculo. O passageiro dianteiro marcou uma proteção boa no geral.

Para crianças, o que pesou foi o fator Brasil. Sem cadeirinhas com ancoragem ISOFIX no mercado, tiveram que utilizar assentos presos com cinto de segurança, que oferecem uma proteção menor. Acabou marcando 33,68 pontos de 49. Ainda assim, como ressalta o Latin NCAP, o Captur tem ISOFIX, com instruções claras e precisas. O Inmetro deu certificação para uso dessa ancoragem, mas poucas marcas trabalham com ela, causando uma ausência dos modelos nas lojas.

LEIA MAIS: Como os carros ficaram mais seguros em 20 anos

Passou pelo teste de impacto lateral, o terror do crash-test que vem causando polêmica. O Captur conta com barras estabilizadoras laterais que ajudaram a manter a estrutura estável, sem invadir demais a cabine. As portas não se abriram com a colisão. A entidade diz que o airbag lateral ajudou na proteção, usando uma bolsa que cobre tanto a parte da cabeça quanto a região do tórax.

Não poderia ganhar cinco estrelas. O novo protocolo estabelece que, além do aviso de cinto de segurança e controle de estabilidade, o carro deve passar pelo teste de colisão contra poste. O SUV compacto da Renault tem os dois primeiros itens, mas não poderia fazer o terceiro crash-test por conta da ausência de airbags de cortina – para o grupo, o airbag lateral não oferece proteção o suficiente para esta situação.

LEIA MAIS: O campeão de vendas e a nota zero no crash-test. O que será da imagem do Onix?

Confira o teste de colisão do Renault Captur:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.