Tamanho do texto

Com motor 3.5 V6, de 284 cv, Ford Edge está no pareo para conquistar clientes potenciais de Land Rover, Volvo, entre outras marcas premium

Ford Edge é o SUV topo de linha da marca no Brasil, com dianteira imponente e uma série de detalhes arrojados
Divugação
Ford Edge é o SUV topo de linha da marca no Brasil, com dianteira imponente e uma série de detalhes arrojados

Por uma questão de estratégia de mercado,  a Ford trouxe ao Brasil apenas a versão mais equipada do SUV Edge, fabricado no Canadá. Por aqui, o Ford Edge é vendido apenas na configuração com motor V6 3.5 Duratec, de 284 cv de potência, que funciona com câmbio automático, de seis marchas, e tração integral, recurso que ajuda a manter boa estabilidade nas curvas e passa a ser útil para enfrentar trechos escorregadios, ou fora do asfalto.

LEIA MAIS: Ford Ecosport chega às lojas a partir de R$ 73.990

O objetivo da Ford é claro: mirar nos consumidores do Range Rover Evoque, Audi Q5 e BMW X3. E o preço é competitivo em relação aos rivais, caso você esteja disposto a desembolsar R$ 236.100 pelo Ford Edge . Opcionais? Apenas teto solar panorâmico e kit DVD por até 246.100. A conectividade é proporcionada pelo sistema Sync, que aposta na tela de 8” sensível ao toque e controles de áudio no volante que permitem controlar as funções de navegação, áudio, telefone e climatização sem tirar as mãos do volante. O condutor ainda conta com Sistema de Estacionamento Automático (estaciona o carro sozinho, bastando o motorista controlar o movimento do carro no pedal do freio) e abertura inteligente do porta-malas com sensor de presença (o que é útil, caso as mãos estejam ocupadas com bagagem).

LEIA MAIS: Ford Fiesta chega renovado no fim do ano

O design externo do Ford Edge segue o que a marca americana vem adotando em sua linha global nos últimos anos. A grade dianteira hexagonal lembra muito a Ranger, e dá um caráter robusto e aventureiro ao SUV, mesmo que ele não negue em momento algum que veio para o asfalto. A traseira, com lanternas estreitas e esticadas, segue o mesmo estilo do sedã  Fusion, sedã que é fabricado sobre a mesma plataforma do Edge.

Mecânica refinada

O motor importado bebe apenas gasolina, e aparenta ser suficiente para ultrapassagens ao empurrar o utilitário esportivo de luxo. Se precisar de mais esportividade, isso pode ser contornado com as trocas manuais nas hastes atrás do volante, quando o motorista passa a assumir o controle, permitindo ouvir o ronco do V6 em rotações mais altas.

LEIA MAIS: Ford Fiesta ganha versões EcoBoost e Powershift mais em conta

Conforto não falta com um bom acerto na suspensão. A boa estabilidade garante um trajeto tranquilo, e sistemas assistenciais indicam quando o motorista está saindo de sua faixa. É claro, a fabricante americana tem a missão de fazer consumidores de marcas premium fiquem satisfeitos, mas o Ford Edge mostra que é capaz de ter os  atributos necessários para isso. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.