Tamanho do texto

SUV bom de vendas vai bem no dia a dia, tanto na cidade quanto na estrada. Tem mecânica eficiente e lista recheada de equipamentos, por R$157.990

Jeep Compass Limited é uma nova versão da linha 2018 do SUV, abaixo apenas do mais radical Trailhawk
Caue Lira/iG
Jeep Compass Limited é uma nova versão da linha 2018 do SUV, abaixo apenas do mais radical Trailhawk

O Jeep Compass é a nova menina-dos-olhos do Grupo Fiat-Chrysler no Brasil. O segundo modelo da Jeep fabricado em Goiana (PE) figura entre os SUV mais vendidos do País e no acululado dos oito primeiros meses do ano está em segundo lugar, com 30.349 unidades vendidas. Fica à frente de modelos mais em conta, como o Hyundai Creta e até o irmão Renegade. Respeitável, não? E a boa fama do Jeep aparece em seu custo benefício, como você verá nos parágrafos seguintes. Para a ocasião, escolhemos a versão Limited equipada com motor turbodiesel e tração 4x4, a última antes da topo de linha Trailhawk, e que vem com a mesma parte mecânica.

LEIA MAIS: Jeep Renegade Trailhawk: o lado radical do SUV compacto.

O primeiro tópico que realmente chama atenção no Jeep Compass é sua genética aventureira. Ele ignora o design que a maioria dos SUVs de sua categoria estão seguindo, cada vez mais elegantes e urbanos. O Compass quer mostrar, desde a primeira vista, que não é apenas um utilitário esportivo para passear no shopping. Para quem curte enfrentar trilhas, o carro pode ser a compra certa. Evidentemente, ele não abusa tanto de linhas retas como o irmão Renegade, mas compensa no estilo com uma bela carroceria cheia de adereços aventureiros.

E essa característica se repete na cabine, onde a Jeep preserva seu DNA ligado aos trechos off-road sem perder o requinte de um SUV urbano. Acabamento macio ao toque reveste não apenas o painel, mas também as portas, algo que está se tornando cada vez mais raro por aqui. O Audi Q3, por exemplo, peca nesse sentido. Há boa variedade de materiais, com arremates que imitam aço escovado e costuras de couro. Ao centro, uma grande central multimídia de 8,4 polegadas que tem vários recursos, mas poderia ter funcionamento mais rápido. O jeito é recorrer ao bom recurso Apple CarPlay, ou Android Auto.

Interior bem equipado inclui sistema de som de alta fidelidade, da Beats. Além de acabamento caprichado
Divulgação
Interior bem equipado inclui sistema de som de alta fidelidade, da Beats. Além de acabamento caprichado

Entretanto, se você gosta de qualidade sonora, o Compass surpreende. O sistema é feito pela Beats, e proporciona graves vigorosos e agudos cristalinos. Há espaço suficiente para quatro adultos e uma criança andarem com extremo conforto, e o bom porta-malas de 410 litros mostra que a Jeep aprendeu com os erros cometidos no Renegade.

LEIA MAIS: Jeep Renegade é o SUV mais vendido de agosto. Confira a lista.

O motor 2.0 turbodiesel rende 170 cv e bons 35,7 kgfm de torque, garantindo boa dose de força desde as primeiras marcações do contagiros.  Uma delicada pincelada no acelerador, e o Jeep começa a mostrar que tem fôlego. Além disso, o câmbio automático de 9 marchas mantém sempre baixas rotações, o que acaba contribuindo com o menor nível de ruído e com a economia de combustível. 

Trilha certa

Visual refinado inclui rodas de aro 18 diamantadas e teto preto brilhante em contraste com o restante da carroceria
Caue Lira/iG
Visual refinado inclui rodas de aro 18 diamantadas e teto preto brilhante em contraste com o restante da carroceria

O Jeep Compass é  um SUV com mais de 1.700 kg. Mas o 2.0 turbodiesel não parece se importar, deixando a dirigibilidade muito agradável. Se abaixar os vidros, vai escutar a turbina soprando para ajudar as retomadas e acelerações, o que garante ultrapassagens seguras.  O Compass pode não ser esportivo, mas é bem divertido de acelerar sem deixar a questão da economia de lado.

LEIA MAIS: Vendas de agosto têm alta de 14,76% em relação ao mês passado.

De acordo com o Inmetro, o Compass Diesel equipado com transmissão automática de nove marchas faz 9,4 km/l na cidade, e 11,8 km/l em estrada. Assim, pelo menos teoricamente, em trecho rodoviário, o carro consegue ter uma aiutonomia de cerca de 680 quilômetros, considerando o tanque de 60 litros. Bom também é que, a suspensão consegue absorver bem as irregularidades do piso. E garante uma viagem tranquila pela estrada de terra a caminho do sítio.

Na frente, destacam-se os faróis com filetes de LED e lâmpadas de xenônio do lugar das convencionais
Cauê Lira/IG
Na frente, destacam-se os faróis com filetes de LED e lâmpadas de xenônio do lugar das convencionais

Se você colocar a versão Limited com motorização diesel ao lado do modelo Trailhawk, perceberá pouquíssimas diferenças. A Jeep preparou dois body kits exclusivos para quem optar pela versão 2.0 flex, ou o bom motor turbodiesel. É claro que as versões quase não se diferenciam no preço, pois o Jeep Compass Limited 4x4 Diesel custa R$ 157.990, enquanto o modelo preparado para a trilha sai por R$ 160.640. Portanto, se você não se importar em levar engate dianteiro, ponteiras de escapamento customizadas e a insígnia do falcão das trilhas na tampa do porta-malas, vá de Limited 4x4. Você ainda irá economizar mais que R$ 2 mil que podem fazer a diferença na hora de pagar o seguro.

Ficha Técnica

Preço: R$ 157.990

Motor: 2.0, quatro cilindros, diesel

Potência: 170 cv a 3 500 rpm

Torque: 35,7 kgfm

Transmissão: Automática, nove marchas, tração 4x4

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira e traseira)

Freios: Discos ventilados nas quatro rodas

Pneus: 225/55 R18

Dimensões: comprimento (4,41 m), largura (1,81 m), altura (1,65 m), entre-eixos (4,41 m).

Tanque: 60 litros

Porta-malas: 410 litros

Consumo: 9,4 km/l na cidade, e 11,8 km/l em estrada

0 a 100 km/h: 10 segundos

Vel. máxima: 192 km/h

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.