Tamanho do texto

Novidade deverá chegar ao Brasil no segundo semestre do ano que vem, como parte da nova linha da marca alemã no País

Audi A7 Sportback: nova geração passa a ficar bem mais leve e sofisticada, o que inclui sistema semi-autônomo
Divulgação
Audi A7 Sportback: nova geração passa a ficar bem mais leve e sofisticada, o que inclui sistema semi-autônomo


A Audi antecipa fotos e detalhes da nova geração do A7 Sportback antes da chegada do carro às lojas, o que vai acontecer apenas no segundo semestre do ano que vem no Brasil.  Depois dos retoques no desenho, o sedã com ares de cupê recebe nova plataforma e uma série de novidades, o que inclui opção de versão híbrida e sistema semi-autônomo, que dispensa motorista em alguns momentos. Já o projeto de carroceria foi inteiramente refeito, adotando muitos componentes e atributos do luxuoso sedã A8.

LEIA MAIS: Audi RS7 Performance: Aceleramos os supercarro do Neymar

A nova geração do Audi A7 também terá um show de tecnologia, com um discreto defletor de ar que sairá da traseira em velocidades acima de 120 km/h. Além disso, haverá uma tela sensível ao toque, de 10,1 polegadas, com diversas funções, desde seleção da multimídia desejada até controle geral sobre o carro. Em outro mostrador, desta vez de  8,6 polegadas, logo abaixo, é possível comandar o ar condicionado e, como novidade, uma função de teclado, para digitar números de telefone e endereços.


O carro terá, também, um computador responsável por gerenciar 5 radares, 5 câmeras, 12 sensores ultrassônicos e um scanner a LED. O modelo alemão ainda contará com um sensor de tráfego, capaz  detectar carros ao redor, faixas no piso e frear automaticamente quando necessário, um grande salto no quesito segurança, além de um sistema de estacionamento automático (inclusive por meio de aplicativo de celular, como se fosse um controle remoto).

LEIA MAIS: Audi Q2 ainda está nos planos para vir para o Brasil. Agora, a partir de 2019

O novo Audi A7 também impressiona pelo desenho arrojado, com sua marcante lanterna integrada na traseira, linhas agressivas, como vincos nas portas e no capô, além da cintura alta, que preserva sua elegância. Com mais espaço interno que a atual geração (inclusive no porta-malas), além de mais capricho no acabamento, a Audi diz que os ocupantes poderão desfrutar de mais conforto, com opções de assentos de três ou dois lugares nos bancos traseiros.

Motor e transmissão

Com novos motores, a nova geração do Audi A7 poderá ser equipada com um  3.0, de seis cilindros, biturbo, de 340 cv de potência e 50 kgfm de torque,  que funciona com auxílio de um motor elétrico de 48 volts, que tem fôlego suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em 5.3 segundos, somente meio segundo a mais do que esportivos puro-sangue como o Subaru Impreza WRX STI 2017, além de uma velocidade máxima de 250 km/h limitada eletronicamente. 

LEIA MAIS: Novo Audi Q5 começa a ser vendido no Brasil, desta vez, vindo do México

No sistema de transmissão, a Audi inclui a tração integral Quattro, sistema com variabilidade de raio de direção e opção de rodas traseiras esterçantes e diferencial com vetorização de torque, o que ajuda a manter uma estabilidade irreprensível nas curvas. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.