Tamanho do texto

Ferrari 458 Italia do senador Fernando Collor e Lamborghini Aventador de Eike Batista entram para a lista

Como sabemos, o nosso dinheiro de imposto nem sempre vai para o lugar que deveria. Mas, pense pelo lado positivo, algumas pessoas farão um bom proveito dele... E o melhor exemplo disso é aquele vídeo que talvez você tenha recebido via Whatsapp, onde uma transferência de carros apreendidos pela Polícia Federal se transformou em uma cena digna de "Velozes e Furiosos". Tendo isso em mente, a reportagem do iG Carros apresenta a lista dos cinco supercarros mais legais apreendidos em operações da Polícia Federal e do Ministério Público, desde 2012.

LEIA MAIS: Saiba quais são os 10 supercarros mais velozes do mundo em 2017

1 - Ferrari 458 Italia

Ferrari 458 Italia
Divulgação
Ferrari 458 Italia

Com preço inicial de cerca de R$ 1,5 milhão entre os supercarros, a Ferrari 458 Italia revela uma preferência pessoal do senador Fernando Collor por  supercarros de Maranello. De acordo com o portal de notícias G1, o senador era suspeito de utilizar dinheiro de propina para levar a supermáquina italiana, de 570 cv, para a Casa da Dinda.

Um Lamborghini Aventador LP 700-4 Roadster também foi apreendido.  Ainda conforme o G1, Collor desembolsou R$ 3,2 milhões por ele, em 2014.  Também de acordo com o portal, os veículos posteriormente seriam devolvidos ao senador, sob a alegação de que ele poderia conservar os carros “em condições mais favoráveis do que seu simples recolhimento ao pátio da Polícia Federal ou ao Depósito Público”;

2 - Chevrolet Corvette Stingray 1966

Chevrolet Corvette Stingray 1966
Divulgação
Chevrolet Corvette Stingray 1966

O engenheiro e empresário polonês Zwi Skornicki foi acusado de ser um dos operadores do esquema de corrupção que teria pago, no total, cerca de R$ 14 milhões em propinas. Com sua prisão, em 2014, a Polícia Federal apreendeu diversos carros clássicos em sua casa, na Barra da Tijuca (RJ).

LEIA MAIS: Com 1.180 cv de potência, Ariel Hipercar é o carro mais rápido do mundo

Destacamos um belo Chevrolet Corvette Stingray 1966 vermelho, que fazia companhia para um Porsche 911 SC Targa 1978 na garagem do engenheiro. De acordo com o G1, ele foi condenado a 15 anos, 6 meses e 20 dias de reclusão, mas está em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica por conta de um acordo de colaboração premiada.

3 - Mercedes-Benz SLS 63 AMG

Mercedes-Benz SLS 63 AMG
Divulgação
Mercedes-Benz SLS 63 AMG

Acha que o bom gosto permeia apenas a Operação Lava Jato? Pois a ex-chefe da Divisão de Precatório do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, Carla Ubarana, e seu marido, George de Araújo Leal, tiveram o seu Mercedes-Benz SLS 63 AMG apreendido em uma ação do Ministério Público, segundo o portal G1.

De acordo com a Polícia Civil, que conduziu o caso em parceria com o MP, o casal desviou R$ 14,1 milhões do setor de precatórios do Tribunal de Justiça do Estado. O Mercedes-Benz SLS 63 AMG ficou conhecido não apenas por sua beleza, mas também pela abertura das portas no formato “asa de gaivota”.

4 - Lamborghini Aventador

Lamborghini Aventador
Divulgação
Lamborghini Aventador

Se você fosse convidado para um jantar na casa do empresário Eike Batista, encontraria um Lamborghini Aventador avaliado em R$ 2,5 milhões estacionado em sua sala de estar. O modelo foi apreendido junto de um Porsche Cayenne quando Eike rodou na mão da Polícia Federal, em 2015.

O SUV alemão, por sua vez, foi protagonista de um episódio particular. O juiz Flávio Roberto de Souza, do Rio de Janeiro, foi visto dirigindo o Porsche Cayenne de Eike, que estava sob responsabilidade da Justiça. Ele foi condenado a aposentadoria compulsória por violação do Código de Ética da Magistratura, de acordo com o Tribunal Regional Federal.

5 - Porsche 911 Carrera GTS

Porsche 911 Carrera GTS
Divulgação
Porsche 911 Carrera GTS

A operação Greenfield, que investiga um desvio que pode ter causado prejuízo de R$ 8 bilhões a fundos estatais, também levou à apreensão de alguns supercarros interessantes. Entre eles, um belo Porsche 911 Carrera prateado.

LEIA MAIS: Levamos o Audi R8 V10 Plus para a pista em um dia de chuva

A Polícia Federal diz que, por decisão da Justiça, todos os supercarros da operação foram devolvidos aos seus respectivos donos, que ficam como depositários fiéis dos bens. Para dar uma volta com o 911 Carrera - cujo o dono não foi identificado - só com autorização judicial. Ao longo da Operação Greenfield, 147 mandados de busca e apreensão, prisão e condução coercitiva foram expedidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.