Tamanho do texto

Após uma campanha de financiamento coletivo online, Uniti EV recebe o sinal verde. Será lançado em 2019

Uniti EV: em breve, o novo compacto elétrico da Europa
Divulgação
Uniti EV: em breve, o novo compacto elétrico da Europa

Em uma declaração ousada, a startup sueca Uniti diz que já escolheu a localização de seu novo completo industrial para produção de um novo compacto elétrico. A aposta dos escandinavos será apresentada no dia 9 de dezembro para investidores, clientes, fãs e parceiros de negócio, incluindo o conglomerado alemão Siemens, e a Kuka Robotics.

LEIA MAIS: Volkswagen terá novo carro elétrico em meados de 2020

A empresa diz que já começou suas operações na nova fábrica de Landskrona, uma pequena cidade ao sul da Suécia. O plano é expandir as áreas de produção e planejamento, com foco na criação de protótipos e novos projetos industriais. Por conta da localização litorânea de Landskrona, o acesso de mercadorias acaba sendo favorecido. Tudo isso para fabricar um compacto elétrico de no máximo quatro lugares, feito de materiais biodegradáveis e fibra de carbono.

O projeto apresentado pesa apenas 400 kg, e tem autonomia máxima de 300 km. O sistema utilizará uma bateria de lítio e motores elétricos especiais. Virá equipado com sistemas parcialmente autônomos, grandes displays e uma bateria reserva capaz de desenvolver mais 30 km de autonomia. De acordo com a Uniti, seu novo projeto elétrico terá foco na geração Y, que busca por conectividade e estilo.  

LEIA MAIS: Carros elétricos estão vencendo a desconfiança do público

A Uniti fez uma campanha de crowdfunding online - ou financiamento coletivo - onde arrecadou mais de 1,23 milhão de euros de 570 investidores de 45 países. O novo veículo elétrico já possui 915 pedidos na pré-venda, e será lançado no início de 2019 por algo em torno de 20 mil euros (R$ 76 mil em uma conversão simples).

O carro voador

Lilium Jet: a realidade que parece ter saído da ficção
Divulgação
Lilium Jet: a realidade que parece ter saído da ficção


Achou uma investida ousada para uma startup? Pois fique sabendo que tem muita gente disposta a investir uma boa grana em projetos dessa magnitude. A Lilium, startup de desenvolvimento alemã, recebeu um aporte milionário para financiar o projeto de um carro voador para cinco pessoas. E como se a ideia já não fosse incrível o suficiente, ele ainda será autônomo. Com a ajuda de alguns milionários com dinheiro sobrando - entre eles os criadores de Skype e Twitter, Niklas Zennström e Evan Williams - a startup conseguiu US$ 90 milhões para tirar o conceito do papel.

LEIA MAIS: BMW i3: como é a vida andando de carro elétrico em São Paulo

O Lilium Jet será impulsionado por turbinas elétricas e um vasto conjunto de motores montados nas asas. E para pilotá-lo, apenas com licença de aeronave esportiva. Segundo a fabricante, o Lilium Jet dispensa grandes estruturas caras e complexas. A verdadeira intenção é que seus clientes realmente possam decolar diretamente de suas casas. Para o time de engenharia, o Jet vai abrir portas para uma nova geração de aviões acessíveis, simples e amigáveis ao meio-ambiente. “Nós derrubamos alguns dos desafios mais complexos da engenharia aeronáutica para transformar o Jet em algo viável”, diz o co-fundador da Lilium, Daniel Wiegand. Portanto, já sabemos que o futuro perterce a compactos elétricos e carros voadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.