Tamanho do texto

Com grandes conquistas no currículo e apenas 40 carros produzidos, esportivo alemão é candidato a extrapolar no preço.

Porsche 550A Spyder 1958
Divulgação
Porsche 550A Spyder 1958

Modelos clássicos da Porsche são valiosos, mas dificilmente chegam ao patamar do preço de uma Ferrari nas casas de leilão dos Estados Unidos. Este belo Porsche 550A Spyder 1958, entretanto, é um grande candidato a ser arrebatado pelo mesmo valor de uma rival de Maranello do mesmo ano.

LEIA MAIS: BMW rara de Steve Jobs será leiloada

O exemplar em questão fez parte de uma linha limitadíssima da segunda metade da década de 50. Apenas 40 exemplares foram feitos, suficientes para cravar uma história vitoriosa nas pistas. O Porsche 550A Spyder foi apelidado de “matador de gigantes” por conta de suas proporções. Ele é pequeno, não apenas na carroceria, mas também no motor. Era equipado com o mesmo 1.5 boxter de seu antecessor, o 550 que ficou imortalizado nas mãos de James Dean.

Ainda falando da unidade que será leiloada em janeiro, o 550A Spyder colecionou vitórias em Nürburgring, Reims e Zandvoort, além de uma grande conquista no Grande Prêmio da Holanda, onde foi o único 550A a completar a prova. Após uma trajetória de sucesso, o modelo foi entregue aos cuidados da casa de leilão Bonhams, no Arizona (Estados Unidos), onde estará à mercê do martelo no começo do ano que vem.

LEIA MAIS: Alfa Romeo G1 será leiloado por US$ 1,5 milhão

Ninguém se atreve a estimar um valor, mas modelos exclusivos da Porsche dos anos 50 costumam ser arrebatados por alguns milhões de dólares. E entendendo o pedigree do 550A Spyder, podemos dizer que ele deverá extrapolar nos números.

McLaren F1

McLaren F1
Divulgação
McLaren F1

Outro modelo que poderá ser arrebatado em uma transação marcada por muitos zeros é o exemplar de um dos superesportivos mais icônicos de todos os tempos: o McLaren F1. Com apenas 237 km rodados - sendo boa parte dessa quilometragem em testes da própria fabricante antes da entrega - o esportivo com carroceria amarela poderá ser vendido em leilão por um valor recorde, acima dos US$ 15 milhões (R$ 47 milhões em uma conversão simples).

LEIA MAIS: Listamos os dez supercarros mais velozes do mundo

Assim como o Porsche, o atual proprietário nunca chegou a rodar com o McLaren F1 amarelo nas ruas. Pra se ter uma ideia do nível de conservação, o interior ainda é mantido com as proteções de plástico vindas de fábrica. Para tornar a raridade ainda mais valiosa, existem detalhes exclusivos, como o sistema de escape que segue o estilo dos protótipos que competiam em Le Mans, em meados dos anos 90, volante de três raios GTR com o logo F1 no centro, carpetes felpudos para revestir o assoalho e faixa degradé no para-brisa, além do raro chassi número 60.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.