Tamanho do texto

Raro cupê de 1966 está impecável e tem altíssimo valor estimado, equivalente a cerca de R$840.500 numa conversão simples

Ford Shelby Mustang 350: exemplar bastante raro, já que o  carro faz parte das unidades feitas antes da produção em série
Divulgação
Ford Shelby Mustang 350: exemplar bastante raro, já que o carro faz parte das unidades feitas antes da produção em série

O primeiro protótipo do Ford Mustang Shelby 350 original será leiloado em um dos principais eventos de carros clássicos do mundo, o Barret-Jackson, que acontece em Scottsdale, no Arizona (EUA). Trata-se de um fastback, duas portas, com motor V8 de 4.7 litros, que produz 306 cv brutos, além de ter um câmbio manual de 4 marchas. Sua cor branca com faixas azuis é marca registrada da fábrica de carros de alto desempenho que, até hoje, cativa muitos fãs ao redor do mundo.

LEIA MAIS: Ferrari Daytona raríssima é encontrada no Japão, depois de 40 anos

Ser o primeiro de todos os Ford Mustang Shelby não é só o que faz de ícone americano o mais especial. Nenhum outro Mustang veio com teto em vinil azul claro,  além de ter sido o único a vir com a gravura do cavalo prateado do logotipo nos assentos. E como todo Shelby de verdade, o carro é desenvolvido para entregar fôlego de sobra e devorar o asfalto como se não houvesse amanhã.

LEIA MAIS: Um dos primeiros Alfa Romeo vai a leilão e pode sair por volta de US$ 1,5 milhão

A trajetória da raridade

O raro exemplar de 1966 ficou até 1968 em uma concessionária na Califórnia, servindo de demonstração. Depois disso, o carro seguiu passando de mão em mão e, com o passar do tempo, foi se deteriorando. Até que, em 2011, um dono mais cuidadoso o levou para ser restaurado, onde adquiriu novamente a sua forma original. Como o estado do carro é impecável, trata-se de um exemplar único, cuji valor estimado alcança, nos Estados Unidos, o equivalente a R$841.500.

LEIA MAIS: Os 10 carros clássicos mais incríveis esquecidos em garagens!

Muitas são as raridades apresentadas no leilão de Barret-Jackson. Carros que sobreviveram às Guerras Mundiais, modelos icônicos, que sequer foram vendidos, super exclusivos e, além disso, pouquíssimo produzidos, como o caso do protótipo do Ford Mustang Shelby 350, que teve apenas essa unidade desenvolvida, antes do modelo de produção em maior escala.

Os grandes leilões americanos atraem um enorme público de todo o mundo e movimentam centenas de milhões de dólares todo o ano, além de serem grandes eventos automotivos, pois só neles é possível ver os mais raros (e caros) veículos que existem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.