Tamanho do texto

Subcompacto se posiciona entre os rivais Fiat Mobi e o Volkswagen Up! na classificação, mas chega a superar carros maiores, como o hatch Sandero

Renault Kwid:  os 140 kg de reforços estruturais do Kwid vendido no Mercosul acabaram ajudando nos testes de colisão
Divulgação
Renault Kwid: os 140 kg de reforços estruturais do Kwid vendido no Mercosul acabaram ajudando nos testes de colisão

O Renaut Kwid recebe um total de três estrelas no teste de colisão do Latin NCAP, principal órgão de avaliação de segurança dos carros vendidos na América Latina. A nota é referente tanto à proteção de adultos quanto de crianças, representando uma melhoria significativa em relação ao que é vendido na Índia.

LEIA MAIS: Fiat Mobi vai mal em teste de colisão do Latin NCAP. Assista ao vídeo em seguida

Entre o Mobi e o Up! em segurança 

Comparado aos concorrentes diretos do Kwid (Up! e Mobi), o menor modelo da Renault no Brasil se posiciona entre os dois rivais no veredito dos testes de colisão. O Volkswagen tem a melhor pontuação, de cinco estrelas para adultos e quatro para crianças, enquanto o Fiat leva a pior, com uma e duas estrelas para adultos e crianças, respectivamente. Apesar do Renault ser um modelo bem pequeno, em todas as suas dimensões, seu desempenho chega a ser melhor do que de carros de categorias superiores, como o "irmão" maior Sandero, que recebe apenas uma estrela para adultos e duas para crianças.

O esquema mostra detalhes dos dados coletados nos bonecos de testes e os parâmetros
Divulgação
O esquema mostra detalhes dos dados coletados nos bonecos de testes e os parâmetros

LEIA MAIS: O campeão de vendas e a nota zero no crash-test. O que será da imagem do Onix?

O Kwid brasileiro tem reforços estruturais adicionais, o que acrescenta 140 kg ao seu peso total, bem como 4 airbags de série. Como se trata de um subcompacto, o investimento em itens de segurança e reforços na estrutura são essenciais para que os ocupantes não corram perigo, já que esses veículos não têm muita área de proteção contra impactos severos.

LEIA MAIS: Renault Kwid enfrenta o rival Fiat Mobi, mas não tem vida fácil

Infelizmente, cortes de custos de várias fabricantes, que visam preços de mercado competitivos de seus produtos, acabam prejudicando o nível de segurança dos modelos disponíveis no Mercosul atualmente.  Entretanto, isso vem ocorrendo cada vez menos, como observa o engenheiro Alejandro Furas, secretário-geral da LatinNCAP: “É encorajador ver  fabricantes, como a Renault, reagirem aos testes do Latin NCAP, Global NCAP e as preferências dos consumidores para aumentar a segurança, mesmo nos modelos mais acessíveis. O mercado está reagindo antes e além dos requisitos governamentais.”

A seguir: veja vídeo dos testes  de colisão do Renault Kwid, realizados na Latin NCAP


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.