Tamanho do texto

Prestes a deixar de ser produzido, Volkswagen interrompe importação do esportivo. Confira o histórico do carismático modelo da marca alemã

Volkswagen Fusca: apelo esportivo e resgate do nome da versão original não resistiram à invasão dos SUVs no mercado
Divulgação
Volkswagen Fusca: apelo esportivo e resgate do nome da versão original não resistiram à invasão dos SUVs no mercado

Poderíamos até parafrasear a campanha de deslançamento da Kombi: "Vai aí o Volkswagen Fusca. Breve, em nenhuma concessionária perto de você". Pois é mais ou menos assim que nos sentimos enquanto o carismático modelo da Volkswagen, que ganhou ares esportivos nos últimos anos, despede-se do mercado brasileiro pela quarta vez.

LEIA MAIS: Volkswagen Virtus é revelado por completo. Chega em fevereiro

O modelo, fabricado no México, deixará de ser produzido no Complexo Industrial de Puebla. De acordo com a Volkswagen, carros de nicho e baixa produção serão deixados de lado para priorizar modelos de alta demanda, como SUVs e crossovers. Junto do Volkswagen Fusca , sai de linha o cupê Scirocco, que não tivemos o prazer de dirigir no Brasil.

Traseira com defletor de ar, lembra o do Porsche 911, tomadas as devidas proporções. Além disso, há duas saídas de escape
Divulgação
Traseira com defletor de ar, lembra o do Porsche 911, tomadas as devidas proporções. Além disso, há duas saídas de escape

O Volkswagen Fusca era vendido em versão única, com motor 2.0, turbo, de 211 cv de potência e 28,5 kgfm de torque - o mesmo que equipa o Jetta TSI. Com câmbio DSG, de seis marchas, o cupê é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos, atingindo velocidade máxima de 224 km/h. Por R$ 124.700, era uma opção mais descolada dentro da linha esportiva da Volkswagen, que passa a ficar restrita ao Golf GTI. Rumores apontam que o modelo poderá ressurgir em meados de 2020, completamente elétrico.

LEIA MAIS: Volkswagen Polo Highline enfrenta Fiat Argo Precision no comparativo

O carro do povo

VW Fusca dos anos 60 logo se tornou um sucesso de vendas no Brasil, com o apelido de
Divulgação
VW Fusca dos anos 60 logo se tornou um sucesso de vendas no Brasil, com o apelido de "Carro do Povo"

Nosso charmoso fusquinha nasceu dos rascunhos de Ferdinand Porsche na década de 30. A partir de 1950, ele passou a ser importado para o Brasil e se tornou um grande sucesso de vendas, à época custando 60 mil cruzeiros. A nacionalização completa veio nove anos depois, encerrando seu primeiro ciclo em 1986.

A pedido do presidente Itamar Franco, a Volkswagen do Brasil voltou a produzir o Fusca em 1993, finalizando definitivamente sua fabricação nacional três anos depois. O modelo clássico, entretanto, persistiu até 2003, quando foi encerrada a sua produção no México.

Não tão do povo

Volkswagen New Beetle: estilo retrô e base da quarta geração do Golf faziam parte da receita do cupê da marca alemã
Divulgação
Volkswagen New Beetle: estilo retrô e base da quarta geração do Golf faziam parte da receita do cupê da marca alemã

O New Beetle foi idealizado pelo designer Jay Mays, em 1997, feito sob a base do Golf. Foi vendido no Brasil com motor 2.0, a gasolina e câmbio automático, de quatro marchas. Apenas em 2011 é que apareceu a atual geração, com apelo esportivo e desempenho superior por conta do conjunto mecânico.

LEIA MAIS: Volkswagen confirma chegada de dois SUVs inéditos e nova picape

As vendas da atual geração do Volkswagen Fusca começaram no Brasil em setembro de 2012. Seu lançamento foi realizado em um espaço nobre de São Paulo, e contou com a presença de celebridades como a apresentadora Adriane Galisteu e Neymar Jr, que ainda era jogador do Santos. Entretanto, as vendas do cupê de estilo retrô foram modestas. A média de 2015 foi de apenas 39 por mês, com um total de 470 unidades, volume que caiu para 261 no ano passado, o que dá uma média de apenas 21 unidades mensais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.