Tamanho do texto

Com inspirações nos sedãs VW Arteon e Audi A4, nova geração ficará mais americanizada. Confira o que já sabemos sobre a novidade

Volkswagen Jetta: nova geração aparece em teaser oficial deixando à mostra que terá apelo esportivo reforçado
Divulgação
Volkswagen Jetta: nova geração aparece em teaser oficial deixando à mostra que terá apelo esportivo reforçado

A Volkswagen revela o primeiro teaser do novo Jetta em seu site no Canadá. Por enquanto, trata-se apenas de um aperitivo do que está por vir, uma vez que o sedã médio está confirmado como uma das atrações da marca para o próximo Salão de Detroit (EUA), entre os dias 13 e 28 de janeiro de 2018. Seu lançamento no Brasil deverá ser no primeiro semestre do ano que vem.  Apesar da imagem escura, já sabemos de alguns detalhes sobre o visual que o Volkswagen Jetta irá adotar em sua nova geração.

LEIA MAIS: Volkswagen Virtus é revelado por completo. Chega em fevereiro

De acordo com o presidente da marca na América do Norte, Hinrich Woebcken, o Volkswagen Jetta aparecerá com design moderno e emocional, adotando características de cupê esportivo. O presidente também adianta que o sedã ficará um pouco mais americanizado que o modelo atual.

O carro já foi fotografado sem qualquer camuflagem nas dependências da marca nos Estados Unidos. É notável como sua dianteira bebe da mesma fonte do sedã de luxo Volkswagen Arteon, com grade dianteira protuberante e linhas que invadem a galeria dos faróis. O jogo de luz e sombra que compõe os últimos lançamentos da Volkswagen - incluindo o Novo Polo - volta a surgir em sua silhueta.

Além disso, a linha de cintura acompanha a área envidraçada de maneira angular, começando na grande caixa de roda dianteira e terminando próximo à lanterna traseira. Esta, aliás, não nega suas inspirações gritantes na última geração do Audi A4. Se retirássemos o logo da Volkswagen da tampa do porta-malas, o novo Jetta poderia ser facilmente confundido com o modelo da marca das quatro argolas.

LEIA MAIS: Volkswagen anuncia investimento de US$ 650 milhões na Argentina

Ainda conforme o pronunciamento da marca, o Jetta terá uma vasta gama de versões. Desde a  básica, com câmbio manual,  até a esportiva R-Line, com itens exclusivos.  Um ano após seu lançamento, a Volkswagen apresentará o Jetta GLi esportivo. Como todos os produtos feitos sob a plataforma MQB, o sedã aparecerá com o já conhecido 1.4 TSI, de 150 cv,  que também equipa o Jetta fabricado em São Bernardo do Campo (SP). Entretanto, rumores apontam para algumas melhorias técnicas e aumento de potência.

Retomar a liderança no Brasil

Protótipo do VW T-Cross servirá de inspiração para a versão definitiva do SUV derivado da nova geração do Polo
Divulgação
Protótipo do VW T-Cross servirá de inspiração para a versão definitiva do SUV derivado da nova geração do Polo

A nova geração do Jetta será fabricada no México. O modelo, que já está confirmado para o Brasil, voltará a ser importado, o que deverá  levar ao encerramento de sua produção nas dependências de São Bernardo do Campo (SP).  Com o provável fim da fabricação do Jetta no Brasil, a marca teria espaço para a linha de montagem do T-Cross, o SUV do Polo.

LEIA MAIS: VW Polo Highline: como anda o novo hatch com motor 1.0 turbo

“Queremos retomar a liderança no Brasil, e investir no mercado de SUVs será fundamental para a nossa reestruturação”, disse o presidente da Volkswagen do Brasil, Pablo Di Si, durante a apresentação do sedã Virtus. Depois de Volkswagen Jetta e do T- Cross,  sabemos que uma picape intermediária no mesmo porte da Fiat Toro está nos planos da marca para o Mercosul, mas é difícil dizer onde sua produção será alocada, provavelmente na Argentina. O modelo irá ocupar a lacuna que existe entre a compacta Saveiro, e a média Amarok.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.