Tamanho do texto

Em apenas 10 meses, o financiamento cobriu o número de todo o ano de 2016, além de que a taxa de inadimplentes se reduziu ao seu mínimo este ano

Financiamento de veículos segue em alta em 2017 com maior volume de crédito no mercado brasileiro
Divulgação
Financiamento de veículos segue em alta em 2017 com maior volume de crédito no mercado brasileiro

O mercado de crédito para financiamento de veículos continua registrando alta, bem como os menores índices de inadimplência já registrados em 2017 (3,8%). Até outubro, o sistema financeiro liberou R$ 81,4 bilhões, o que representa uma alta de 22,6% em doze meses. Em apenas dez meses, o volume liberado pelos bancos de montadoras e pelas instituições independentes atingiu quase o mesmo montante registrado durante todo o ano de 2016, que foi de R$ 82,2 bilhões. Os dados são da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras.

LEIA MAIS: Saiba quais são os 10 carros mais vendidos a prazo durante o mês

A Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (ANEF) representa as suas marcas associadas junto aos órgãos do governo, de entidades de classe e associações. É responsável por divulgar, esclarecer e prestar informações, tanto à imprensa quanto aos consumidores em geral, sobre as modalidades de financiamento nos segmentos de automóveis, ônibus, caminhões e motocicletas.

Segundo afirmações do presidente da ANEF, Luiz Montenegro: “Uma das principais razões para o aumento na procura pelo crédito se deve à queda das taxas de juros. Com isso, o consumidor tem se sentido mais confiante em investir num bem de maior valor. Se for mantida a previsão atual para o cenário econômico, a tendência para os próximos meses deverá ser de juros mais baixos, aumento da confiança do consumidor, crescimento na procura pelo financiamento e redução no número de não pagadores”.

LEIA MAIS: Saiba quanto custa o seguro dos 10 carros mais vendidos do Brasil

Leasing

Dos R$ 81,4 bilhões concedidos ao crédito, R$ 79,9 bilhões foram destinados aos contratos de CDC (Crédito Direto ao Consumidor) e o R$ 1,5 bilhão às operações de leasing. Na comparação com o mesmo período de 2016, houve aumento de 23,5% no volume de financiamento, enquanto no leasing foi registrada uma queda de 12,1%.

Para as operações de leasing, foram liberados R$ 160 milhões, crescimento de 21,2% em relação a setembro e de 9,6% em doze meses. O maior volume, de R$ 133 milhões, foi disponibilizado para as empresas e os R$ 27 milhões restantes para as pessoas físicas. Na carteira de leasing, o índice de pessoas físicas que deixaram de quitar os seus negócios foi 2,6%, mesmo patamar registrado no mês anterior e volume 1,4 ponto percentual menor ao registrado no mesmo período de 2016. Entre as empresas, a taxa foi de 2,1%, 0,3 ponto percentual menor na comparação com setembro, e 1,4 ponto percentual inferior nos últimos dozes meses.

LEIA MAIS: Confira quanto custa o valor do seguro dos carros mais baratos de consertar

Segundo melhor mês

Em outubro, o financiamento para a aquisição de veículos registrou o segundo melhor resultado do ano. O total liberado foi de R$ 9,23 bilhões, aumento de 10,3% na comparação com setembro e de 38,7% em relação ao mesmo período de 2016. O montante só ficou abaixo do registrado em agosto, com R$ 9,26 bilhões. Para as pessoas físicas foram destinados R$ 8 bilhões, enquanto que, para as jurídicas, R$ 1,2 bilhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.