Tamanho do texto

Os filmes incluem antigos, modernos e um desenho animado, sendo todos eles clássicos do cinema e que certamente impactaram muitas pessoas

Se você é um aficcionado por carros certamente conhecerá muitos filmes interessantes. Em geral, todos conseguem mexer com o imaginário e a emoção. E não há algo que prenda mais a atenção do que uma história que consiga, de alguma forma, se relacionar com a realidade do telespectador. Daí os romances, que trazem elementos dos relacionamentos amorosos; as comédias, que relatam as coisas engraçadas e desastrosas do cotidiano e os filmes de ação, que despertam o lado agente secreto no público.

LEIA MAIS: 5 carros mais famosos do cinema

Quanto aos carros, eles fazem parte da rotina das pessoas e, se tratando dos apaixonados por essas máquinas, eles são parte da família e fazem sonhar. Por isso merecem espaço nas telas e, mais do que isso, espaço no script como personagem ou elemento protagonista. A lista a seguir é dedicada aos que curtem bons  filmes de carros. Confira abaixo.

1- Christine

Christine: o clássico Plymounth Fury, com dianteira agressiva, aparece como se fosse um carro assassino
Divulgação
Christine: o clássico Plymounth Fury, com dianteira agressiva, aparece como se fosse um carro assassino

Quem cresceu nos anos 80, com certeza ficava surpreso ao ver o Plymouth alvi-escarlate, com suas barbatanas majestosas e cara de mau. De tão bem produzido, o filme foi um sucesso de audiência e, por isso, marcou a história do cinema até para os que não tem ligação muito forte com os carros.

A história começa com o adolescente Arnie Cunningham, um estudante tímido que tinha só um amigo, Dennis Guilder, um grande atleta. Com o passar da história, descobre "Christine", um Plymouth Fury vermelho e branco, de 1957, que precisa de grandes consertos. Enquanto Arnie restaura a “barca” americana, ele não percebe que se torna arrogante.

Enquanto isso, Dennis descobre que o carro possui um passado sombrio, já que o antigo dono, chamado de Roland LeBay, teve um fim horrível. Dennis e a namorada de Arnie, Leigh Cabot, tentam livrar Arnie do mesmo destino e percebem que o único jeito é destruir Christine. Mas o carro começa a agir por conta própria, como se estivesse "possuído", demonstrando capacidade de se auto-reconstruir. Além disso, o carro sofre de um ciúme doentio e assassino por seu proprietário Arnie.

LEIA MAIS: 10 marcas finadas que deixaram saudade

2- Carros

Carros
Divulgação
Carros

Representando o único desenho animado da lista, não poderíamos deixar de lado as crianças (e adultos) que têm sangue com muita octanagem correndo nas veias. Com o 3º filme da saga, lançado em julho de 2017, contou com a dublagem de Rubens Barrichello (e de Fernando Alonso na versão espanhola em Carros 2). A história gira em torno de Relâmpago McQueen, nome dado ao Nascar vermelho em homenagem a ninguém menos que Steve McQueen, ícone dos filmes de carros e das corridas.

Aproximando o desenho com a realidade do automobilismo da vida real, é mostrado nos filmes campeonatos de corridas, a famosa Rota 66, nomes de peças mecânicas como a “Copa Pistão” e “Radiator Springs”, bem como os personagens, que são baseados em carros de verdade. Exemplo disso é a Sally, baseada em um Porsche 911 Carrera 996, o Luigi, mecânico italiano baseado em um Fiat 500 e o Sargento, um Jeep Willys Overland MB.

LEIA MAIS: Os 10 carros mais irados dos Vilões do cinema!

3- Herbie

Herbie
Divulgação
Herbie

Nenhum outro filme na história colocou o carro do povo, o Volkswagen Fusca, em um posto de carro de corrida valente e veloz tanto quanto o Herbie, um Fusca de corridas de numeração 53 e cores que homenageiam o lendário Tour de France, evento nas ruas da França onde aconteciam corridas anuais. Apareceu em seis filmes, todos produzidos pelos estúdios Disney.

Quem viu sabe: seja no primeiro filme, onde o Fusca ultrapassa carros como os icônicos Jaguar E-Type e Chevrolet Corvette, até o último, onde disputou competições da NASCAR e venceu, o carro tinha vida e personalidade forte. O pequeno Volkswagen não levava desaforo para casa e demonstrava ciúmes do(a) dono(a) principalmente quando arrumava um parceiro(a). Apesar disso, como um fiel escudeiro, fazia de tudo para cuidar de quem cuidava dele.

4- Grand Prix

Grand Prix
Divulgação
Grand Prix

A história se passa na temporada de Fórmula 1 de 1966 e se baseia na relação de quatro estrelas (fictícias) da categoria: Jean-Pierre Sarti, da Ferrari, um francês bicampeão do mundo no fim de sua carreira; Pete Aron, um americano que vem perdendo rendimento mas procura virar o jogo; Scott Stoddard, um britânico que se recupera de um grave acidente em Mônaco; e Nino Barlini, um novato italiano que vem como campeão das corridas de motocicleta (claramente inspirado em John Surtees, único piloto a ostentar títulos de campeonatos mundiais nas duas e quatro rodas). Além disso, a participação de grandes nomes da F1 da época, como Phil Hill e Graham Hill, quem também ajudaram a gravar cenas de dentro dos carros, merece grande destaque. No caso do personagem Scott Stoddard, a pessoa por trás do personagem é “só” o grande Jackie Stewart, mas não é revelado no filme, para preservar a ficção.

Foi em Grand Prix que James Garner (quem interpreta o personagem principal Pete Aron e era ator profissional na vida real até então) pegou gosto pelos carros, a ponto de dispensar dublês para as cenas de ação, e mais tarde, decidiu disputar corridas pelos EUA e América do Norte. Ele chegou a disputar o Baja Rally com um Oldsmobile 442 e as 24 Horas de Daytona entre 1969 e 1971, tornando-se um ícone e fanático por carros.

5- Bullitt

Bullitt
Divulgação
Bullitt

Estrelado por ninguém menos que Steve McQueen, este ator, diretor e piloto de corridas que tinha um sério compromisso com a realidade das cenas dos filmes, imediatamente conseguiu assinar um contrato com a Warner Bros para a produção de um filme policial baseado no romance Mute Witness, do autor americano Robert L. Pike. Foi McQueen quem teve a iniciativa de aumentar a quantidade de perseguições e o tempo de duração delas no roteiro, bem como de usar um Ford Mustang. Já quanto ao Dodge Charger, dos vilões, é fácil imaginar que a intenção foi de simbolizar os malfeitores, ao ser caracterizada por de um muscle car americano grande, de "cara fechada" e na cor preta.

Uma breve sinopse do filme é a de que um ambicioso político estadunidense, Senador Walter Chalmers, comanda uma investigação do Senado sobre a máfia. Ele pede ajuda à polícia de São Francisco para escoltar e guardar durante um fim-de-semana uma testemunha, o Johnny Ross, irmão de Pete Ross, que é o chefão de Chicago. O tenente Bullitt e seus homens têm o dever de dar segurança a Johnny. Para isso, eles o levam para um quarto do Hotel Daniels, onde o vigiam dia após dia.

Porém, em uma noite que o Inspetor Stanton está no posto de vigia, o quarto é invadido por dois pistoleiros que atiram nele e em Johnny Ross. Bullit acompanha os feridos até o hospital e passa a vigiá-los, mas Ross morre. Bullit desconfia de algo errado quando Stanton lhe conta que o próprio Ross abriu a porta para os assassinos entrarem. Ele não quer que os bandidos saibam da morte de Ross e por isso, com a ajuda de um médico, consegue esconder o corpo enquanto investiga os rastros dos assassinos.

6- Rush

Rush
Divulgação
Rush

"Rush-No Limite da Emoção" recria uma competição famosa entre fãs da Fórmula 1. A fantástica história de superação do piloto austríaco Niki Lauda, que venceu todos os obstáculos familiares e financeiros para correr na F1 e se tornar três vezes campeão mundial, bem como sua rivalidade com o mulherengo e bad boy James Hunt, chamou a atenção do diretor Ron Howard e do roteirista Peter Morgan.

Entre testes, corridas, vitórias e empasses entre os dois pilotos, o ano de 1976 é a temporada de maior sucesso de Lauda na Fórmula 1, que também marca o retorno do austríaco às pistas após o trágico acidente no GP da Alemanha, em Nürburgring (circuito mais extenso e perigoso do mundo) que o deixou com queimaduras de terceiro grau na cabeça e no rosto. Enquanto Chris Hemsworth vive o playboy James Hunt, Daniel Brühl o calculista piloto Niki Lauda.

7- Velozes e Furiosos

Velozes e Furiosos
Divulgação
Velozes e Furiosos

Quem nunca pensou em instalar itens como faróis com lâmpadas de xenônio, neon, portas que abrem para cima, som potente e nitro após assistir a esse filme , que atire a primeira pedra. A saga começa com o policial Brian O’Connor (Paul Walker) se infiltrando e investigando corridas de rua ilegais na cidade de Los Angeles (inspirado no crescimento de ocorrências dessa prática nos Estados Unidos na época), bem como roubos de cargas que estavam vinculadas às gangues de rachadores. O grupo mais envolvidos nas atividades ilegais é o de Dominic Toretto (Vin Diesel), quem acaba se envolvendo demais com Brian e, com o decorrer do filme, vira amigo de toda a gangue de Toretto, ao ponto de se apaixonar por sua irmã Mia Toretto (Jordana Brewster).

O terceiro filme a ser produzido foi feito no contexto japonês, para retratar a realidade do Drift (corridas onde os carros derrapam a traseira). É o cenário equivalente aos Estados Unidos dos rachas só que no contexto do Japão. Entretanto, apesar do início “underground” e das corridas de ruas e carros altamente tunados, a partir do 4º filme em diante o caráter da saga se torna cada vez mais militar, com efeitos especiais hollywoodianos e tropas massivas de traficantes, soldados da Interpol, exércitos e vilões que querem dominar o mundo com armas de destruição em massa.

Vale lembrar do 5º filme, que se passa no Rio de Janeiro (apesar de ter sido filmado em grande parte no Porto Rico), com vários Dodge Charger como viaturas da Polícia Civil carioca e um cofre gigantesco sendo rebocado por dois carros que acaba destruindo a cidade. Além disso, em memória ao trágico acidente de Paul Walker, o 7º filme marca o drama vivido pelos amantes de carro, pois seu desfecho é um tributo ao ator que sempre fez da franquia um sucesso e que simboliza um estilo de vida para muitos viciados em velocidade.

8- Le Mans

Le Mans
Divulgação
Le Mans

“As 24 Horas de Le Mans” (Le Mans, 1971) é um filme apreciado por entusiastas por ser uma retratar o automobilismo em sua forma mais nua e crua: o filme dura cerca de duas horas e quase não tem história ou diálogos, sendo praticamente um documentário da vida no Circuito de La Sarthe, onde acontece as 24 Horas de Le Mans até hoje. Steve McQueen, ator principal e diretor do filme, causou muita discordância entre os envolvidos com a filmagem (equipes de corrida, roteiristas, patrocinadores e etc), já que era uma tarefa difícil uma pessoa filmar a céu aberto a mais de 260 km/h e com muitos problemas com equipamentos (mesmo com os carros) que iam acontecendo.

Apesar do decorrer do filme ser basicamente os carros correndo (foram usados carros de corrida de verdade para as gravações), a história por trás do filme é a de que Michael Delaney (Steve McQueen) é um americano e piloto de corridas. Ele retorna ao circuito de Le Mans (França), determinado a vencer, após ter quase morrido um ano atrás. Lá sente-se atraído por Lisa Belgetti (Elga Andersen), a viúva de um piloto que morreu no mesmo acidente, sendo que há uma grande possibilidade de Delaney ter sido causador do acidente.

9- Dias de Trovão

Dias de Trovão
Divulgação
Dias de Trovão

No ano de 1986, o diretor Tony Scott (então conhecido apenas por ser irmão menos famoso de Ridley Scott) dirigiu a aventura sobre aviões de caça, “Top Gun – Ases Indomáveis”, produzido por Jerry Bruckheimer e estrelado por um jovial Tom Cruise. A fórmula fez tanto sucesso, que três anos depois a mesma equipe resolveu se reunir novamente e planejam em 1990 o filme “Dias de trovão”, baseado em uma história original escrita pelo próprio Tom Cruise.

Cole (Tom Cruise) é um jovem piloto de forte temperamento que entra em uma nova equipe da Nascar. Lá, ele se junta ao veterano Harry, contratado para montar um bom carro e ensiná-lo a tirar o máximo do seu talento para vencer as corridas. O problema será enfrentar um rival capaz de tirá-lo de vez das pistas, bem como conquistar Claire Lewicki (Nicole Kidman), uma médica a quem Cole se apaixona.

10- 60 Segundos

60 Segundos
Divulgação
60 Segundos

Randall "Memphis" Raines (Nicolas Cage) é um lendário ladrão de carros e nenhuma fechadura ou alarme pode pará-lo. Ele consegue roubar seu carro em apenas 60 segundos. Durante anos, Memphis iludiu a polícia local, aplicando todo tipo de golpe imaginável. Mas quando o cerco se fechou demais, ele decidiu por largar a vida de crimes e partir para uma vida completamente diferente. Mas quando seu irmão caçula (Giovanni Ribisi) está tentando seguir seus passos no mundo do assalto a automóveis, Memphis volta a agir para tentar salvar a vida de seu irmão.

O último dos filmes de carros da lista, o 60 Segundos, é um remake de um filme de mesmo nome lançado em 1974. O Mustang modelo Shelby GT500, chamado de “Eleanor”, é usado pelo protagonista para despistar qualquer policial, pois equipado com um motor V8 de 400 cv de potência e acoplado ao câmbio manual, de quatro marchas o muscle car americano é um verdadeiro monstro da velocidade. O carro ainda conta com rodas de 17 polegadas, suspensões rebaixadas e pneus de corrida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.