Tamanho do texto

Com a recuperação da crise, fabricantes voltam a apostar em projetos mais ousados para quem curte acelerar. Confira a lista

A crise econômica dos últimos anos fez com que as movimentações mais ousadas das fabricantes ficassem na geladeira. Mas com a gradual recuperação do mercado, que toma forma desde o começo de 2017, bem como os bons números da indústria, já podemos pensar em um momento mais interessante para investir em carros de nicho. Como você verá a seguir, este ano reserva surpresas muito especiais para quem curte acelerar. A reportagem do iG Carros mostra quais são os esportivos que chegarão ao Brasil ainda em 2018. 

LEIA MAIS: Confira cinco motivos para comprar o Honda Civic e não o Toyota Corolla

1 - Audi TT RS

Audi TT RS:  versão mais potente do cupê esportivo vai chegar ao Brasil no primeiro trimestre do ano, com certo atraso
Divulgação
Audi TT RS: versão mais potente do cupê esportivo vai chegar ao Brasil no primeiro trimestre do ano, com certo atraso

Após o lançamento do Audi RS3 Sedan, no mês passado, a marca das quatro argolas irá depositar todos os esforços no TT RS. Tivemos o nosso primeiro contato com o modelo, entre outros esportivos , durante o Salão de Pequim (China) em 2016, na época ainda sem a confirmação de que ele seria vendido no Brasil. Mas, agora está confirmado que o carro vem mesmo. Com motor 2.5, turbo, de cinco cilindros, o TT RS é capaz de gerar 400 cv e 49 kgfm de torque, usando o sistema de tração integral Quattro.

Oferecido nas versões cupê e roadster, TT RS vai de 0 a 100 km/h em apenas 3,7 segundos (3,9 s no modelo conversível). É praticamente um supercarro de bolso, uma vez que o tempo é muito próximo dos 3,5 segundos do R8 e seus 540 cv. O que ajuda o cupê a ser tão rápido é o resultado da dieta. Só o motor perdeu 30 kg, com a adoção de bloco de alumínio para substituir o de aço. Considerando a adição de mais componentes, o TT RS pesa apenas 1.439 kgm, 9 kg a menos do que a geração anterior.

LEIA MAIS: Saiba quais são os carros mais econômicos do Brasil, conforme o Inmetro

Destacamos também as rodas aro 19, grade frontal com entradas de ar e para-choque traseiro com estilo exclusivo. No interior, temos o cluster digital, com tela TFT de 12,3 polegadas. Os mais atentos também vão notar que o volante traz o botão para ligar e desligar o carro, da mesma forma que o R8.  Fato interessante é que o TT RS, que provavelmente será vendido na casa dos R$ 450 - 500 mil, é feito sob a mesma plataforma MQB do Volkswagen Polo que parte de R$ 49.990. Mas, evidentemente, o roadster possui diversos reforços estruturais para aguentar o tranco.

2 - Ford Mustang GT Premium

Ford Mustang GT: um pouco mais em conta que o rival Camaro, e com muita disposição para deixar o brasileiro indeciso
Divulgação
Ford Mustang GT: um pouco mais em conta que o rival Camaro, e com muita disposição para deixar o brasileiro indeciso

O cavalo prateado da Ford, finalmente, será vendido oficialmente no Brasil, com aval da própria fabricante.  E com diversos atributos para causar muita confusão na cabeça de quem curte muscle cars . O principal deles é o preço: R$ 299.990. São R$ 10 mil a menos que o Chevrolet Camaro de entrada. Você já pode adquirir o seu na pré-venda pelo site da Ford, mas terá que esperar até março para tê-lo em mãos.

O Ford Mustang que chega ao Brasil virá equipado com motor V8 5.0, de 466 cv e câmbio sequencial de dez marchas na versão GT. A caixa automática é a única anunciada para o lançamento no Brasil até o momento, mas a Ford já adiantou que poderá trazer outras versões dependendo da aceitação do público. Vale lembrar que o Chevrolet Camaro tem motor V8 6.2 de 461 cv de potência - número bem próximo ao muscle da Ford. Vale lembrar que o bad boy americano chegou a vender mais que Audi TT e Porsche 911 na Alemanha. Tratando-se de carros tradicionais no mercado europeu, desbancá-los jogando fora de casa foi um feito e tanto para o Mustang.

Outro fato interessante sobre o lançamento do Mustang no Brasil foi a provocação que a Chevrolet publicou em seu perfil oficial no Facebook. “Você fez falta por aqui. Nos vemos nas pistas”, disse o muscle car da GM ao Ford Mustang, aproveitando para dar uma alfinetada saudável no rival.

3 - Honda Civic Si

Honda Civic Si: resgatando o legado da oitava geração, que foi vendida no Brasil em meados de 2008
Divulgação
Honda Civic Si: resgatando o legado da oitava geração, que foi vendida no Brasil em meados de 2008

Pouca gente lembra que a geração anterior do Honda Civic Si foi vendida no Brasil. Era uma opção interessante para quem procurava um esportivo na casa dos R$ 110 mil, mas não conseguiu repetir os feitos da oitava geração. Entretanto, a Honda está pronta pra outra, e já revelou que a nova geração do Civic Si está confirmada para o Brasil. E chega ainda neste semestre

Importado do Canadá, o eterno rival do Volkswagen Golf GTI virá com motor 1.5, turbinado, de quatro cilindros, com 208 cv e 26,5 kgfm a 2.300 rpm. E o melhor: será o único esportivo em seu segmento equipado com câmbio manual de seis marchas.

Suspensão com acerto esportivo, bancos tipo concha com costuras vermelhas, rodas aro 18 e novos freios completam o pacote estético do Civic Si. Na parte de segurança, o modelo conta com controle de estabilidade e tração. A estimativa de preço fica na casa dos R$ 150 mil, o que seria um salto considerável, uma vez que o modelo anterior chegou na casa dos R$ 112 mil. Vale lembrar que a Honda elevou o patamar do Civic em sua décima geração.

4 - Kia Stinger GT

Kia Stinger: o modelo foi tão aclamado que inspirou até mesmo a nova geração do Cerato, mostrada em Detroit (EUA)
Divulgação
Kia Stinger: o modelo foi tão aclamado que inspirou até mesmo a nova geração do Cerato, mostrada em Detroit (EUA)

O Stinger foi atração da marca coreana durante o Salão de Detroit (EUA) do ano passado, e foi apresentado com duas opções de motorização. Há versão 2.0, turbo, de 258 cv e 36 kgfm de torque entre 1.400 e 4.000 rpm, bem como 3.3 V6, de 370 cv e 52 kgfm. E conforme apurado pela nossa reportagem, o carro será vendido no Brasil até o fim de 2018.

LEIA MAIS: Kia apresenta a nova geração do Cerato em Detroit

O resultado só foi possível graças à integração de duas cabeças que conhecem bem o mundo dos esportivos ao time da Kia: Peter Schreyer (ex-Audi), o chefão do departamento de design, e Albert Biermann, que trabalhou na BMW Motorsport. A dupla acertou na mão, e o Stinger surgiu como um respiro na linha da Kia Motors. Seu design também inspirou os projetistas do novo Cerato, que foi mostrado no Salão de Detroit de 2018. O tamanho também chama atenção: são 4,83 metros de comprimento, com distância entre-eixos de quase 3 metros.

5 - Renault Alpine

Renault Alpine: cupê entrou para os planos da Renault do Brasil no fim de 2017. Deverá servir como
Divulgação
Renault Alpine: cupê entrou para os planos da Renault do Brasil no fim de 2017. Deverá servir como "carro de imagem"

Por incrível que pareça, o Alpine entrou para o cronograma da Renault no fim de 2017. O plano inicial indicava que a marca traria apenas algumas unidades do modelo, mas movimentações recentes apontam que os planos de vender o Alpine oficialmente no Brasil continuam vigorando. Vale lembrar que sua versão original, dos anos 60, serviu de inspiração para o Willys Interlagos, clássico nacional que ficou marcado pelo sucesso nas pistas, numa época de ouro do automobilismo brasileiro.

Tido como rival de esportivos como Alfa Romeo 4C e Porsche 718 Cayman na Europa, o novo Alpine mantém o visual do protótipo Vision Concept que foi mostrado no ano passado. Seguindo a mesma receita do clássico, o esportivo é leve e compacto para garantir agilidade em qualquer situação.Coloque isso na conta da nova estrutura de alumínio.

Seu motor é 1.8, turbo, capaz de render cerca de 250 cv, potência transmitida para as rodas traseiras e suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em cerca de 4,5 segundos, tempo conseguido com ajuda do câmbio de dupla embreagem e compatível com o dos melhores esportivos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.