Tamanho do texto

O Chevrolet Corvette é bastante tradicional quando o assunto é 500 Milhas de Indianápolis e esportividade, uma vez que representa os EUA

Chevrolet Corvette ZR1: esportivo é um ícone nos Estados Unidos e no automobilismo, além de bastante tradicional
Divulgação
Chevrolet Corvette ZR1: esportivo é um ícone nos Estados Unidos e no automobilismo, além de bastante tradicional

Seguindo a tradição, a GM disponibiliza o Chevrolet Corvette ZR1 para servir de carro madrinha nas 500 Milhas de Indianápolis. Além de alimentar o patriotismo, a intenção do pace car nas categorias norte-americanas de automobilismo é conseguir liderar o comboio de carros de corrida em um bom ritmo. E com o Corvette isso não fica a desejar, uma vez que o esportivo é o mais extremo e sofisticado da marca, utilizando materiais de ponta que garantem mais desempenho e qualidade na montagem de um dos ícones entre os esportivos americanos.

LEIA MAIS: Chevrolet Camaro surge completamente renovado para a linha de 2019

Todo o Chevrolet Corvette que recebe o logo “ZR1” se transforma em um verdadeiro quebrador de recordes, já que vem com o motor será o mais potente da série. Além disso, o carro é o mais leve e suas tecnologias serão as mais avançadas. Seu maior rival sempre foi a edição mais extrema do Dodge Viper, chamada de ACR, mas este, infelizmente, está fora de linha.

Força bruta

Eis o motor V8 de 6.2 litros e 755 cv e 96,8 kgfm, capaz de levar o esportivo de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos
Divulgação
Eis o motor V8 de 6.2 litros e 755 cv e 96,8 kgfm, capaz de levar o esportivo de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos

O esportivo da Chevrolet vem com um motor V8, de 6.2 litros, capaz de render 755 cv e brutais 96,8 kgfm, pouco mais do que a Lamborghini Aventador SV - o carro mais caro que roda no Brasil, de R$ 5 milhões - além de um câmbio manual de 7 marchas, ou um automático de 8. Sua velocidade máxima supera os 336 km/h, mais rápido que os 320 km/h que os Nascar alcançam em Indianápolis.

LEIA MAIS: Ford Mustang GT:  aceleramos a nova geração do cupê esportivo

O Chevrolet traz dois modos de gerenciamento: um mais adequado para se atingir maiores velocidades finais e outro para um melhor desempenho em pistas de corrida, pois prioriza a geração de pressão aerodinâmica. Este último está associado ao pacote “Performance Package ”, que inclui como opcional uma asa traseira ajustável maior e um bico dianteiro, que geram um total de 430 kg de pressão. Se o cliente preferir uma opção exclusiva de estética, o Corvette pode ganhar cor laranja no exterior e em muitos detalhes no interior.

Sofisticação

Por questões de redução de peso e aumento de rigidez estrutural, muitos componentes são fabricados em fibra de carbono. No interior, eles dão um ar de corrida nos acabamentos, juntamente a outras cores vibrantes, como o laranja opcional dos cintos de segurança, o bronze da moldura do miolo do volante, puxadores das portas e base dos bancos.

LEIA MAIS: Conheça os 5 esportivos que custam abaixo dos R$ 170 mil

Mesmo com a atmosfera espartana na cabine do Chevrolet Corvette , sistemas multimídia e um cluster parcialmente digital oferecem a tecnologia que proporcionam interatividade e conforto para os ocupantes. Apesar desse contraste, a proposta do carro jamais seria a de proporcionar qualquer conforto aos ocupantes entre os principais itens que mais chamam atenção no esportivo da marca norte-americana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.