Tamanho do texto

O BT62 pesa menos de 1000 kg, apesar do seu motor 5.4 V8, e custará quase R$ 5 milhões numa conversão símples, com somente 70 unidades produzidas

Brabham BT62: para os que acharam que a equipe de corridas se desmanchou em 1992, agora retorna com um monstro
Divulgação
Brabham BT62: para os que acharam que a equipe de corridas se desmanchou em 1992, agora retorna com um monstro

Mais conhecida pelos seus carros na Fórmula 1 entre as décadas de 60 e o início dos 90, bem como a consagração de gênios como Nelson Piquet e Damon Hill, agora a equipe de corridas se tornou uma fabricante de carros superesportivos. Sua mais nova criação é um monstro das pistas, uma vez que é projetado para extrair o máximo desempenho nesses locais e não é homologado para circular nas ruas. Similarmente aos carros de corrida da equipe, recebe o nome de BT62.

LEIA MAIS: Mclaren F1 - sem uso há 20 anos - vai a leilão e poderá bater o recorde de preço 

O exterior do Brabham BT62 não esconde a que veio. Conta com carroceria totalmente fabricada de fibra de carbono e Kevlar, com acessórios aerodinâmicos no bico, defletores, aerofólio difusores dianteiro e traseiro e entradas de ar. Além disso, suas rodas aro 18 polegadas e dupla saída de escapamento completam o acervo de agressividade que faz qualquer amante de velocidade parar o que está fazendo e apreciar o que mais parece uma miragem.

Potência de lobo em peso de cordeiro

Apesar de se utilizar de um motor V8, 5,4 litros, aspirado, produz 710 cv e 66,6 kgfm, além de pesar míseros 972 kg, ou o mesmo que um hatch 1.0 popular. Entretanto, possui tanta eficiência aerodinâmica que consegue gerar um total de 1200 kg de pressão contra o solo. Isso significa que, ao mesmo tempo que é bastante leve - o que permite acelerar muito rápido - o piloto conseguirá contornar as curvas em velocidades incríveis.

Além disso, conta com câmbio de seis marchas de trocas sequenciais, freios Brembo de seis pistões e discos de carbono-cerâmica, e suspensão do tipo Duplo Wish Bone (como nos carros de Turismo), com barras anti-rolamento e quatro amortecedores Öhlins ajustáveis. Tudo isso contribui para o carro se ajustar em diferentes circuitos e otimizar sua dinâmica ao máximo.

LEIA MAIS: McLaren mostra supercarro em homenagem a Senna

No interior, encontra-se um habitáculo em fibra de carbono que segue os padrões da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que tal como os carros de corrida, conta com bancos concha, cinto de segurança de seis pontos, volante removível feito em fibra de carbono, pedais ajustáveis, santantônio ( rollcage ), extintor de incêndio, acabamento em couro de Alcântara e cluster digital de 12 polegadas. Além disso, contrariando sua proposta, conta com comando de setas.

LEIA MAIS: Da Fórmula Ford até Fórmula 1: A grande importância das categorias de base 

O Brabham BT62 terá somente 70 unidades produzidas, com as primeiras 35 trazendo atributos que comemoram as 35 vitórias da equipe na Fórmula 1, e as outras 35 que aparentemente poderão ser mais customizáveis pelos clientes. O preço? “Módicos” R$ 4,85 milhões em uma conversão simples, desconsiderando impostos e outras taxas. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.