Tamanho do texto

Além da marca alemã, outras sete também não estarão no evento francês, entre as quais Ford, Mazda Nissan e Volvo

Volkswagen não terá estande no próximo Salão de Paris e vai reavaliar a importância de participar de eventos do gênero
Divulgação/Newspress
Volkswagen não terá estande no próximo Salão de Paris e vai reavaliar a importância de participar de eventos do gênero

As fabricantes estão mudando mesmo suas estratégias quando o assunto é participar de exposições de carros. Já está se tornando comum notícias como a de que a Volkswagen não vai participar do próximo Salão de Paris (França), entre os dias 4 e 14 e outubro.

LEIA MAIS: Depois de BMW e Mercedes, Audi também desiste do Salão de Detroit (EUA)

 De acordo com a Volkswagen , a diretoria da empresa está reavaliando a importância de estar presente em exposições internacionais, mas existe a possibilidade de serem organizados test drives durante os dias do evento em Paris (França). Um dos modelos que deverão ser oferecidos para avaliação do público é o novo SUV T-Cross, baseado no Polo.

Entretanto, outras marcas do Grupo Volkswagen, como Audi, Porsche, SEAT e Skoda disseram que vão estar no Salão de Paris (França). Ainda não há confirmação de Bentley e Bugatti, mas esta última deverá mostrar alguma versão derivada do superesportivo Chiron, o servirá de justificativa para não faltar. 

Além da Volkswagen, outras fabricantes já desistiram de estar no Salão de Paris 2018. São elas: Ford, Infiniti, Mazda, Mitsubishi, Nissan, Opel e Volvo. Por outro lado, outras já confirmaram presença, incluindo Citroen, Hyundai, Jaguar, Kia, Land Rover, Lexus, Mercedes-Benz, Peugeot, Smart, Suzuki e Toyota. Até agora, a FCA não se posicionou sobre o assunto.

LEIA MAIS: 2018, o ano em que a CES ofuscou totalmente o Salão de Detroit

Salões em baixa

Kia Sportage,  no Salão de Pequim (China) ,foi uma das poucas maneiras inusitadas de mostrar um carro
Carlos Guimarães/iG
Kia Sportage, no Salão de Pequim (China) ,foi uma das poucas maneiras inusitadas de mostrar um carro

 Outros salões pelo mundo também estão deixando de ter a participação de algumas fabricantes, como o de Detroit. No ultimo dia 11 a Audi anunciou não não estará na próxima edição da mostra norte-americana, bem como as rivais alemãs BMW e Mercedes. O evento automotivo passou a acontecer ao mesmo tempo que a maior feira de tecnologia do mundo, a CES, em Las Vegas (EUA), o que acabou levando a uma redução significativa de público.

 Os organizadores do Salão de Detroit já chegaram a considerar a mudança de data do evento de janeiro para outubro, o que o deixaria distante da CES, mas bem próximo de outras mostras tradicionais do setor automotivo, como os salões de Frankfurt (Alemanha), Paris (França) e Los Angeles (EUA).

LEIA MAIS: Conheça 5 carros que deverão roubar a cena no Salão do Automóvel 2018

 De qualquer forma, os salões precisam de reinventar, de acordo com  a opinião no colunista de iG Carros, Glauco Lucena. Segundo ele, faltam ingredientes como  despojamento, a presença de figuras ilustres e, principalmente, a interação com o público, como acontece em eventos como o Comic Con. Num salão de carros, salvo raras exceções, o máximo de interação possível é tirar fotos ou filmar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.