Tamanho do texto

Trata-se da 3ª unidade, de um total de 36 produzidas. Já passou por ninguém menos que Phil Hill, nunca foi batida e ainda conta com a mecânica original

Em sua época, os interessados pela Ferrari 250 GTO eram escolhidos a dedo por Enzo Ferrari na hora da venda
Divulgação
Em sua época, os interessados pela Ferrari 250 GTO eram escolhidos a dedo por Enzo Ferrari na hora da venda

O que é pagar caro por um carro? Se por acaso a resposta for R$ 11,3 milhões, preço que se paga por um Bugatti Chiron (o carro de produção mais caro do mundo), você está sendo modesto demais. Isso porque, uma Ferrari 250 GTO, de 1963, foi arrematada por R$ 264 milhões, no mês passado. Mas não é ela o grande foco agora, e sim uma outra 250 GTO, que promete superar essa marca no leilão RM Sotheby’s de Monterey (EUA), em agosto.

LEIA MAIS: Rara Ferrari 250 GT California Spider sai pelo equivalente a R$ 59,5 milhões

Trata-se de uma Ferrari 250 GTO by Scaglietti, de 1962, cujo chassi é o 3º de apenas 36 produzidos. Este exemplar, especificamente, começou a sua vida como um carro de testes e, em seguida, competiu na Targa Fiorio, nas mãos de Phil Hill. Depois dele, a italiana passou por Lualdi-Gabardi, piloto que venceu 9 de 10 corridas no Campeonato de Turismo Italiano. Segundo a leiloeira RM Sotheby’s, foi isso que mais contribuiu para o sucesso e reconhecimento dessa unidade.

A carroceria desenhada por Scaglietti harmoniza o glamour das corridas com o charme da Ferrari
Divulgação
A carroceria desenhada por Scaglietti harmoniza o glamour das corridas com o charme da Ferrari

LEIA MAIS: Ferrari Daytona raríssima é encontrada no Japão, depois de 40 anos

Em seguida, Lualdi-Gabardi a vendeu para Gianni Bulgari (fundador da Bulgari), quem também venceu um Targa Fiorio, em 1963. Corrado Ferlaino outro piloto, assumiu sua posse em seguida, no ano de 1964, antes de outros incontáveis donos. Isso até chegar em Dr. Greg Whitten, ex arquiteto de softwares na Microsoft. Entretanto, o ponto é que o carro sempre foi capaz de chegar ao fim das corridas - onde adquiriu enorme prestígio - e não só conta com todas as peças do motor e do câmbio originais, como também nunca foi batido.

A Ferrari e os leilões

Simplicidade e beleza. Tal como o exterior, o habitáculo conserva a identidade que carrega o
Divulgação
Simplicidade e beleza. Tal como o exterior, o habitáculo conserva a identidade que carrega o "cavallino rampante"

E o que torna a Ferrari 250 GTO tão especial? Primeiro, o modelo é a evolução final do famoso 250, a primeira GT Berlinetta com câmbio de cinco marchas. Em segundo lugar, a 250 é o último grande carro GT com motor dianteiro. Em terceiro lugar, há apenas 36 modelos 250 GTOs produzidos e todos os chassis ainda são contabilizados, o que a torna uma Ferrari exclusiva e de pedigree inquestionável.

LEIA MAIS: Ferrari rara ficou escondida em apartamento nos EUA por décadas

Além de sua beleza, a 250 GTO também é conhecida por sua boa dirigibilidade. É considerado o carro de estrada e corrida mais bem-sucedido já construído, ao vencer quase 300 corridas no mundo inteiro. Além disso, suas linhas atraem com pelas proporções elegantes. Grandes decalques comemorativos decoram o carro, bem como exibe faróis exagerados e a estreita grade horizontal, o que dão uma aparência limpa e moderna.

Se os leilões fossem obrigados a escolher apenas uma marca para vender os seus modelos, tal como uma representante monomarca, essa marca seria a Ferrari, sem sombra de dúvidas. Isso porque os carros mais preciosos que passaram pelos leilões foram da marca italiana. Para se ter uma ideia, o carro mais caro já arrematado em leilão, que não fosse uma Ferrari, foi a Mercedes-Benz mais valiosa, por R$ 111,5 milhões.

LEIA MAIS: Leilão de clássicos na Itália arrecada o equivalente a R$ 195,2 millhões

Há quem prefira outras marcas de carros esportivos ao invés da Ferrari, como a sua maior rival, a Lamborghini, ou a alemã e antagônica Porsche. Entretanto, não há de se negar que o cavalo rampante sempre fez bonito por onde passou e ainda faz, seja nas ruas, nas pistas, nas coleções mais exuberantes ou no histórico dos recordes em leilões, que já reserva um espaço à Ferrari 250 GTO .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.