Honda City em um dos flagras, ainda rodando camuflado. Enfim, a nova geração deverá ter controle de estabilidade
Reprodução
Honda City em um dos flagras, ainda rodando camuflado. Enfim, a nova geração deverá ter controle de estabilidade

Após diversas especulações, a Honda bateu o martelo sobre a data de estreia da nova geração do City. O modelo compacto será mostrado na Tailândia no próximo dia 25 de novembro e deverá chegar ao mercado asiático no início de 2020. No Brasil, sua estreia é aguardada para o primeiro semestre de 2021.

LEIA MAIS: Honda Fit da nova geração terá sistema híbrido mais inteligente

Poucos detalhes foram revelados pela fabricante japonesa. A única coisa que sabemos é que, nas palavras da própria Honda, a próxima geração do City será mais esportiva e luxuosa, além de contar com mais espaço.

A mídia asiática sugere que a próxima geração do City terá motor 1.0 turbo, de três cilindros, na casa dos 120 cv. As versões mais baratas terão câmbio manual de seis marchas, enquanto o topo de linha contará com transmissão automática do tipo CVT.

Rumores sobre versão híbrida

Traseira do Honda  City vai manter as linhas de um sedã tradicional, ao contrário do que aconteceu com o novo HB20S
Reprodução
Traseira do Honda City vai manter as linhas de um sedã tradicional, ao contrário do que aconteceu com o novo HB20S

O site indiano Livemint foi o primeiro a levantar a bola de que o Honda City poderia ter uma inédita versão híbrida. De acordo com a apuração, o modelo terá motor 1.5 a combustão, funcionando com outro propulsor elétrico para aumentar a autonomia. A configuração já se faz presente no sedã Insight.

Você viu?

LEIA MAIS: Veja todos os lançamentos da Toyota no Brasil até 2022

A identidade visual deverá se basear nas linhas do Accord atual, com ampla grade frontal e faróis com LED no lugar de lâmpadas convencionais. Dessa vez, o carro contará com controle eletrônico de estabilidade, item que será obrigatório em novos projetos a partir de 2020, e em todos os carros vendidos no Brasil, a partir de 2022.

O City ficou defasado

O Honda City nacional não traz controle de estabilidade e tração. Item que será obrigatório em 2022
Divulgação
O Honda City nacional não traz controle de estabilidade e tração. Item que será obrigatório em 2022

Com a chegada de novos rivais, o Honda City ficou ultrapassado em nosso mercado, devendo itens que serão requisitos mínimos em um curto período de tempo (como os controles de estabilidade e tração).

LEIA MAIS: Saiba quais são as novidades na categoria dos elétricos e híbridos no Japão

Nos últimos anos, o VW Virtus estreou cluster 100% digital, o Ford Ka ganhou sistema de chamada de emergência e o Chevrolet Onix Plus apostou em internet wi-fi a bordo. Sem falar na defasagem do conjunto mecânico do City, que ainda conta com o motor 1.5, de quatro cilindros, lançado em 2008 no "irmão "Fit. Os rivais, vale lembrar, já integram motores 1.0, de três cilindros e turbinados. Uma renovação completa seria bem-vinda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários