Tamanho do texto

Especialistas explicam os riscos para o carro quando o motorista resolve se aventurar em enchentes; confira todas as dicas e sugestões

Enchente arrow-options
Alex de Jesus
Enfrentar enchentes pode acarretar em muitas complicações mecânicas; saiba quais são

Entre dezembro e março, as chuvas no Rio são mais intensas, e com elas aumentam os riscos de alagamentos , principalmente em pontos específicos da cidade e no estado. Nessas áreas, circular com seu carro pode ser a última coisa que o motorista deve fazer. Segundo especialistas ouvidos pelo O DIA, alguns comportamentos básicos ajudam a evitar situações de perigo nesse momento.

LEIA MAIS: Confira 11 dicas de manutenção para viajar tranquilamente

De acordo com Emerson Feliciano, gerente sênior de pesquisa e desenvolvimento do CESVI Brasil, o condutor que atravessa uma via quando o nível da água expõe o veículo a pane mecânica e elétrica, sem contar que coloca em risco sua segurança.

"A água pode chegar ao motor e causar o calço hidráulico e contaminar o óleo lubrificante. O sistema de transmissão também pode ser afetado, principalmente os modelos automáticos", explica Feliciano.

Mas os defeitos não se resumem ao risco de calço hidráulico, a parte elétrica e outras peças e conjuntos também podem ser afetados. Entre esse elementos eletrônicos, a caixa de fusíveis, reles, conectores, faróis e lanternas e módulos. Este último, em carros com mais tecnologias, a troca pode representar um gasto de até R$ 20 mil por componente. Por dentro, os estofamentos também podem ser prejudicados pela água.

Aceleração constante

Mecânicos apontaram ao jornal O DIA, não é aconselhável enfrentar uma área alagada, mas se o condutor precisar atravessar, é imprescindível que mantenha uma aceleração constante, sem realizar nenhuma troca de marchas. A medida evita a entrada de água no motor e mantém o componente apenas eliminando os gases.

Outra orientação para caso o motorista decida se arriscar em enchente está, inclusive, no próprio manual do proprietário: nunca tente passar por trechos alagados com o nível da água acima da metade das rodas.

Passei na enchente, e agora?

Manutenção arrow-options
Divulgação
Óleo do motor pode indicar se o seu veículo foi afetado severamente pela enchente

Na parte mecânica do veículo, é necessário observar primeiro o óleo do motor. Ele pode indicar a presença de água no interior dele. Os componentes do sistema de admissão de ar devem ser analisados em seguida. Veja se a água atingiu itens como filtro, dutos e coletor de admissão.

Se o proprietário não se atentou e deu a partida no carro alagado, é importante identificar se o veículo teve algum dano em bielas, pistões. Na caixa de transmissão, é imprescindível conferir a condição do óleo, principalmente para modelos com câmbio automático ou automatizado.

LEIA MAIS: Conheça os compactos mais baratos e fáceis de consertar no Brasil

Os passos anteriores devem ser feitos, preferencialmente, por um profissional mecânico de confiança. Depois de passar por um trecho alagado, vá direto para a oficina e faça um check-up geral do veículo. Se o seu carro estava parado, chame um reboque para levá-lo até o mecânico.