Ferrari
Divulgação
Ferrari 250 GTE policial é o único de sua espécie. Havia um segundo, que não durou muito tempo

A Ferrari criou alguns dos esportivos mais icônicos da Itália e da história do automobilismo. Mas o que poucos sabem é que a marca de Maranello também foi responsável por uma das viaturas mais fantásticas da história. Em 1962, o presidente do país procurou Enzo Ferrari e o convenceu a fornecer dois 250 GTEs ao departamento de polícia de Roma em 1962, a pedido de Armando Spatafora, um dos mais bem-sucedidos e famosos policiais da capital. Eis que, agora, está listada para venda, por um preço ainda não revelado.

LEIA MAIS: Vídeo mostra fabricação da Ferrari SF90 Stradale; assista

Junto de três colegas, Spatafora participou de um curso de condução em alta velocidade em Maranello e, no final, recebeu a nova viatura da polícia , um Ferrari 250 GTE preto, com um motor 3.0 V12 de 237 cv, que era capaz de atingir velocidades superiores a 250 km/h. O carro foi pintado de preto em cima de um interior feito de couro marrom, com inscrições 'Squadra Mobile' nas portas, além de luzes de emergência, sirene e rádio.

LEIA MAIS: Exclusiva Ferrari 488 Spider 2018 será leiloada

E a história continua

Ferrari
Divulgação
Além de sua história, vale ressaltar seu design belíssimo e desempenho à frente de seu tempo

O policial passou os seis anos seguintes fazendo seu trabalho ao volante do clássico italiano. O 250 GTE era constantemente atendido e mantido em Maranello, garantindo que estivesse sempre nas melhores condições possíveis. Em 1968, foi retirado da frota, e em 1972, foi leiloado vendido em leilão público para um colecionador que passou as próximas quatro décadas mantendo seu estado de conservação. Durante esse período, ele foi exibido em vários eventos em todo o continente, incluindo a corrida Coppa delle Dolomiti, onde se reuniu com o aposentado Armando Spatafora, que a disputou e conquistou a medalha de prata.

LEIA MAIS: Ferrari divulga mais detalhes do superesportivo Roma

Anos depois, no início dos anos 2000, conseguiu uma vaga temporária no Museu de Veículos Policiais em Roma. Vale lembrar que, até hoje, este é o único carro particular na Itália que tem uma permissão especial para dirigir com o uniforme da polícia, luz azul, sirene e tudo mais. Em 2015, mudou de mãos mais uma vez e, no ano seguinte, foi levado para o Pebble Beach Concours d'Elegance.

Esta é a única Ferrari 250 GTE de polícia sobrevivente, já que a outra foi destruída algumas semanas depois de deixar a fábrica. É acompanhado por toda a documentação, incluindo a certificação Ferrari Classiche obtida em 2014, e está morrendo de vontade de ser reintroduzido na estrada.

    Veja Também

      Mostrar mais