Chevrolet Tracker
Divulgação
Recém chegado, Chevrolet Tracker PcD tem suas vendas suspensas por tempo indeterminado.

Devido à pandemia do coronavírus, as fábricas da General Motors estão temporariamente fechadas no mundo todo, impossibilitando a produção de novas unidades do novo Chevrolet Tracker para o público PcD. O estoque do veículo nessa versão específica chegou ao fim recentemente.

LEIA MAIS: Depois da pandemia, qual será o "novo normal" no setor automotivo?

O prazo para o retorno das vendas do Chevrolet Tracker ainda não está definido, porém a produção deve ser retomada assim que as fábricas retornarem às atividades normais. A Fábrica da GM, em São Caetano do Sul, voltará a abrir na próxima segunda-feira (18), porém com apenas um turno de trabalho. Tal como todos os modelos, de todas as marcas, vale lembrar que os Chevrolet PcD costumam deixar menos margem para a fabricante, por conta de muitos dos equipamentos embarcados serem refinados, apesar do baixo preço, este que tamebém conta com isenção fiscal.

LEIA MAIS: Chevrolet Tracker lidera vendas de SUVs em abril

Em relação à minivan Spin PcD, deixará de ser produzida e vendida. As unidades faturadas até o último domingo (10), tanto do SUV quanto da minivan, serão entregues normalmente aos compradores. Vale lembrar que a nova geração da Chevrolet Spin está para ser lançada, mas ainda não há confirmações de uma data mais precisa devido aos atrasos generalizados decorentes da crise.

LEIA MAIS: GM também aumenta preços, com reajuste médio de 4% em toda linha

O Chevrolet Tracker foi o SUV mais vendido do Brasil durante o mês de abril desse ano, com cerca de 1400 unidades, ultrapassando o Jeep Renegade e o VW T-Cross, mais recentes líderes do segmento. Lançado em março, o modelo chegou ao mercado na versão PcD custando R$ 69.990. O preço do carro para o público padrão é a partir de R$ 82.000.

    Veja Também

      Mostrar mais