Alguns modelos de carros acabam ficando tão enraizados na cultura de uma sociedade que, mesmo anos depois de saírem de linha, ainda são objetos de desejo para muitos apaixonados e mesmo para aqueles que não são tão ligados pelo tema, mas para quem esses carros antigos despertam boas memórias do passado.

Para mostrar que ainda há espaço para os "velhinhos" nesses tempos de compras pela internet, o site de comércio eletrônico OLX preparou uma lista com os automóveis clássicos mais vendidos na plataforma. A liderança ficou com o Volkswagen Fusca, modelo que concentrou 23% das vendas de antigos. Mas o ranking traz ainda vários outros modelos veteranos que fizeram bastante sucesso em seu tempo. Confira a seguir os carros antigos .

1º - VW Fusca

Fusca
Divulgação
VW Fusca é, entre os carros antigos e modernos, o mais longevo da história dos automóveis

Surgido na Alemanha nazista nos anos 1930 como um modelo de automóvel popular, o Volkswagen Fusca chegou ao mercado brasileiro no final dos anos 1940 e iria se tornar um dos carros mais fabricados da indústria automobilística brasileira.

Inicialmente importado, teve mais de 3,1 milhões de unidades produzidas por aqui entre 1959 e 1986 e entre 1993 e 1996, em um raro caso de modelo de automóvel que voltou à vida anos após o encerramento da sua produção.

2º - VW Gol

VW Gol
Renato Bellote/iG
VW Gol GTI foi o sonho de consumo dos amantes de esportivos entre o fim dos anos 80 e início dos 90

Substituto do Fusca como o carro mais popular da Volkswagen no Brasil, o VW Gol ainda é o modelo mais vendido da marca alemã por aqui tanto no ranking de emplacamentos quanto no de veículos usados.

Com 40 anos de mercado comemorados este ano, o modelo somou várias versões memoráveis no mercado, como o primeiro Copa (alusivo à Copa do Mundo de 1982), e os esportivos GT e GTI. Este último, o primeiro brasileiro com injeção eletrônica, é disputado a tapa pelos colecionadores e já chega a ultrapassar os R$ 100 mil em leilões...

3º - Chevrolet Chevette

Chevette
Divulgação
O Chevette era bem econômico para sua época, bem como oferecia boa comodidade e baixos custos de manutenção

Variação para o Brasil do projeto mundial "T-Car", o Chevrolet Chevette foi lançado no Brasil em 1973, antes mesmo do seu equivalente europeu, o Opel Kadett de 3ª geração.

Com motor na dianteira e tração na traseira (combinação incomum para um carro brasileiro compacto), o modelo seguiria em linha no Brasil até 1994, tendo sido produzido nas variações hatch e sedã de duas e quatro portas, além de ter dado origem à station wagon Marajó.

4º - Chevrolet Opala

Opala
Renato Bellote/iG
Chevrolet Opala era uma das maiores referências de luxo do Brasil em anos de importações fechadas

Revelado em 1968, o Chevrolet Opala foi o primeiro carro de passeio fabricado pela marca no Brasil. O modelo combinava a carroceria do alemão Opel Rekord "C" com os motores de 4 e 6 cilindros da linha americana.

Mesmo com poucas modificações de peso na carroceria, o modelo saiu de cena só em 1992 ainda como um dos carros mais caros e de maior prestígio do mercado brasileiro. Acabou sendo substituído pelo Chevrolet Omega, modelo que já está se tornou tão colecionável quanto o antecessor.

5º - Chevrolet Monza

Monza
Divulgação
Se o Opala era o luxuoso, sendo sucedido pelo Omega, o Monza era o sedã executivo

Mais um produto mundial da General Motors, o Chevrolet Monza era a variação local do projeto "J-Car", que na Europa daria origem ao Opel Ascona de 3ª geração. Lançado em 1982 no Brasil, foi um dos poucos lançamentos do mercado brasileiro na década e é até hoje o único modelo médio-grande a ter atingido o topo do ranking de emplacamentos.

O Monza era um modelo ficava posicionado na linha abaixo do Opala — talvez um dos carros antigos com mais saudosistas — embora em sua versão de topo Classic atendesse a um público que buscasse a combinação de sofisticação e projeto avançado. Acabou saindo de cena em 1996, pouco tempo depois do lançamento do seu sucessor, o Vectra.

    Veja Também

      Mostrar mais