No acumulado do ano, o dólar registra alta de mais de 30%. Além do cenário de incerteza econômica global provocado pela Covid-19, fatores como as contas públicas e a política de redução da taxa básica de juros (Selic) contribuíram para esse cenário de alta da moeda americana.

Na prática, o resultado mais imediato dessa valorização do dólar é a alta dos preços de veículos importados e também dos nacionais, já que todos eles contam com algum percentual de componentes vindos do exterior.

Outro efeito é na mudança da estratégia de produtos por parte das montadoras. Sem conseguir fechar a conta para viabilizar um lançamento, produtos e tecnologias tiveram a sua chegada postergada ao mercado brasileiro até a melhora do cenário econômico. Confira alguns deles a seguir.

1 - Fiat 500 elétrico

Fiat 500 elétrico
Divulgação
Fiat 500 elétrico: nova geração do modelo era para ter chegado agora ao Brasil, mas ficou para o ano que vem


Revelado em março deste ano na Europa, a variação elétrica do Fiat 500 de nova geração está prevista para chegar ao mercado brasileiro em 2021.

Mas a cotação do dólar é um dos fatores decisivos para a montadora fechar uma data exata para o lançamento do modelo por aqui. Ou seja: pode (ou não) atrasar.

2- Nissan Kicks híbrido

Nissan Kicks 2021
Divulgação
Nissan Kicks 2021 também vai atrasar um pouco por causa da crise e do dólar nas alturas


A Nissan está no meio de um processo de processo de renovação de sua linha no Brasil, que além do sedã Versa de nova geração irá incluir também a primeira reestilização do SUV compacto Kicks e o lançamento do novo Sentra.

A expectativa era de que a repaginada no visual do SUV viesse acompanhada da tecnologia híbrida e-Power, lançada este ano na Ásia. Mas recentemente a Nissan afirmou que o projeto irá atrasar, impactado, entre outros motivos, pela alta do dólar.

3 - Jeep Renegade híbrido

 Jeep Renegade híbrido
Divulgação
Jeep Renegade híbrido é outro modelo, que junto com o Compass vai desembarcar no Brasil em 2021


Em uma entrevista para o site Automotive Business em abril, Antônio Filosa, presidente da Fiat Chrysler para a América Latina, confirmou que além do Fiat 500 elétrico, estão nos planos da empresa também os Jeep Renegade e Compass híbridos.

Mas assim como o pequeno elétrico da Fiat, os dois SUVs híbridos também dependem de uma cotação favorável do dólar para que a empresa decida uma data para a chegada deles por aqui.

4- RAM 1500

RAM 1500
Divulgação
RAM 1500 chegou a ser confirmada no Brasil, mas com o dólar alto ficaria com preço fora do considerado ideal para o Brasil


Prometido em 2019 para o Brasil, a picape RAM 1500 iria competir no mesmo segmento de modelos consolidados como Chevrolet S10 e Ford Ranger, oferecendo a vantagem de dispensar a CNH "C" da irmã maior RAM 2500.

Mas a alta do dólar afetou os planos da Fiat Chrysler de lançar o modelo por aqui. E a chegada ao mercado, que deveria acontecer em setembro, agora está suspensa sem um novo prazo.

5 - VW Golf 8

VW Golf
Divulgação
VW Golf deve vir ao Brasil, menos menos nas versões GTI e GTE, mas espera uma situação econômica mais favorável


Apresentada na Europa no ano passado, a oitava geração do VW Golf trouxe como principal novidade as tecnologias até então inéditas para o modelo médio, como o sistema de direção semiautônomo.

Já por aqui, apesar de ter tido o desenho registrado pelo INPI no início do ano, a retração no mercado brasileiros de hatches compacto (além da alta do dólar ) faz com que a chegada do novo Golf seja uma incógnita.

    Veja Também

      Mostrar mais