Placas do Mercosul completam um ano depois de terem passado a ser o novo padrão nos emplacamentos no Brasil
Divulgação
Placas do Mercosul completam um ano depois de terem passado a ser o novo padrão nos emplacamentos no Brasil


Desde 31 de janeiro do ano passado, todos os veículos novos vendidos no Brasil ou aqueles que mudaram de dono recebem as placas Mercosul . Além da mudança nos algarismos, que deixou de seguir o formato "AAA-0000" para ter o formato "AAA-0A00" e o fim das cores de fundo diferenciadas (trocada pela variação as cores de letras e números), o novo padrão impôs algumas mudanças também no processo de fiscalização e emplacamento.


Sem a necessidade do lacre da chapa traseira, que estava presente há decadas nos carros brasileiros, a placa Mercosul conta com um QR Code, que permite identificar rapidamente os dados do veículo, além de permitir a troca de informações entre os órgãos de trânsito dos países vizinhos que utilizam o mesmo modelo de identificação (Argentina, Paraguai e Uruguai).

Você viu?

Outra alteração foi a descentralização do fornecimento de placas, que agora podem ser adquiridas e instaladas por empresas selecionadas pelo comprador do veículo, que ficam responsáveis pela emissão, instalação e liberação da chapa para uso no veículo. De acordo com Willian Moraes, gerente de operações na Mr. Easy Auto , apesar dos aspectos positivos dessas mudanças, como a redução na burocracia para registro do veículo, o consumidor precisa ficar atento a algums problemas que podem se tornar uma dor de cabeça.

Principais reclamações

Podem apresentar fata de qualidade em alguns casos, portanto é melhor o consumidor ficar atento
Divulgação/Contran
Podem apresentar fata de qualidade em alguns casos, portanto é melhor o consumidor ficar atento

Nos últimos meses, a empresa tem se deparado com o crescimento na demanda de clientes de outras firmas que tiveram problemas com o cadastramento da placa no sistema."Notamos um aumento de 15% no número de pessoas que nos procuram alegando problemas na finalização da placa, causadas em todos os casos porque o consumidor procurou um despachante mais barato, e, para economizar o valor cobrado pelo Detran na finalização do cadastramento – R$ 30,00 –, não teve a placa devidamente licenciada para o uso nas ruas", comenta Moraes.

Outro problema muito recorrente tem sido o da baixa qualidade das placas fornecidas por algums fabricantes. Falhas comuns de clientes que procuram a empresa para trocar as suas placas são a chapa torta, afetada por altas temperaturas e até com a impressão de má qualidade que impede a leitura do QR Code necessário para a consulta dos dados do veículo.

"O melhor material do mercado, é aquele que utiliza a película 3m, dando uma durabilidade maior para as placas. Na Mr. Easy Auto, garantimos cinco anos de bom estado da placa, comparado aos seis meses oferecidos nas outras emplacadoras", explica o gerente de operações da Mr. Easy Auto sobre a placa Mercosul .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários