Pneu calibrado com nitrogênio pode ficar até 45 dias sem precisar ser recalibrado de acordo com especialistas da Air Products
Divulgação
Pneu calibrado com nitrogênio pode ficar até 45 dias sem precisar ser recalibrado de acordo com especialistas da Air Products

Nem sempre todos têm o hábito de calibrar os pneus quinzenalmente e muito menos sabem da periodicidade recomendada. Acontece que pneus murchos e com a calibragem fora do padrão recomendado pelas fabricantes acarreta no desgaste prematuro dos pneus, além de gastar mais combustível e pior, na segurança dos ocupantes.

Para quem trabalha com transporte esse cuidado tem de ser redobrado, principalmente quando o assunto é pneu. Focado nessa temática, a Air Products  explica as vantagens da utilização dessa tecnologia, principalmente para pneus de veículos pesados, que rodam grandes distâncias.

“O ar comprimido, utilizado para encher os pneus dos veículos, é uma mistura de gases, sendo os principais oxigênio e nitrogênio. Nesse caso, a perda de pressão pode chegar a cinco libras por semana.

Quando oferecemos a calibragem apenas com nitrogênio para frotas de caminhões, diminuímos esse tempo entre calibragens por uma razão simples: as moléculas desse gás são maiores e demoram mais para sair pela borracha do pneu, que é permeável”, explica Omar Abreu, vendedor técnico da Air Products .

Você viu?

Na prática, veículos de transporte que utilizam ar comprimido precisam ter seus pneus calibrados semanalmente ou no máximo a cada 15 dias. Com o nitrogênio , esse tempo se prolonga para até 45 dias.

Ainda segundo Abreu, outro ganho proporcionado pelo nitrogênio é em economia que representa em média 5 a 10% de ganho na primeira vida útil do pneu e economia de cerca de quatro pneus por mês para frotistas. 

 As carcaças também podem ser reutilizadas mais vezes com a utilização do gás . Segundo Abreu: “trabalhando com ar comprimido, a temperatura e a pressão dos pneus variam muito devido aos contaminantes como água e óleo.

Com o uso de nitrogênio que é um gás totalmente inerte, estável, isento de umidade e óleo, a temperatura e calibragem ideal do pneu é mantida por mais tempo preservando a estrutura interna. Em média, é possível ter uma reforma a mais por carcaça, o que também gera ganho ambiental , uma vez que significa melhor aproveitamento do pneu e menor geração de sucata”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários