Concessionários trabalham sem previsibilidade, e alguns modelos podem ser entregues apenas em 2022
Divulgação
Concessionários trabalham sem previsibilidade, e alguns modelos podem ser entregues apenas em 2022

O tempo de espera para retirar um veículo da Fiat nas concessionárias pode chegar a 150 dias, conforme apurado pela reportagem do iG Carros. A falta de microchips semicondutores na indústria afeta a previsibilidade do cronograma de entrega de carros aos lojistas.

Dessa forma, pode ser que alguns veículos cheguem de forma antecipada ou atrasem, dependendo do faturamento de vendas em cada concessionária. Em uma loja do Grupo Sinal consultada por nossa reportagem, um cliente havia feito a encomenda de uma Fiat Strada com previsão de entrega em 90 dias. O modelo, entretanto, chegou à loja em apenas 18 dias.

Modelos mais simples, que levam menos microchips semicondutores, têm maior volume nos estoques. Os lojistas da Fiat não encontram dificuldades em faturar modelos como Argo , Cronos e Mobi . Pelo volume de emplacamentos, a picape Strada não dura no showroom, e costuma já chegar vendida às lojas apenas para ser entregue ao cliente.

A Fiat Toro também está com fila de espera, mas algumas versões podem surgir no showroom. Nossa reportagem encontrou uma versão Ultra em uma das lojas do Grupo Sinal que ainda não havia sido comprada. A situação pode ser diferente em outras 

Por fim, nossa reportagem também apurou que a Fiat ainda não iniciou o treinamento dos concessionários para o lançamento do novo SUV compacto Pulse . O objetivo, segundo nossa fonte, é impedir vazamentos que possam comprometer o lançamento do produto. O lançamento é previsto para a segunda quinzena de outubro.

Falta de microchips

A crise dos microchips semicondutores deve continuar se estendendo no Brasil, ainda mais com a implementação da tecnologia 5G nos próximos meses. O governo federal já está preparando o leilão das frequências antes do funcionamento da nova internet móvel.

O 5G chega com a expectativa de melhorar a velocidade da internet, otimizar downloads e reduzir o tempo de resposta entre dispositivos digitais. Por outro lado, isso deve causar uma nova corrida por microchips semicondutores no setor de tecnologia.

Isso porque empresas que produzem notebooks, videogames e smartphones devem procurar ainda mais este componente tão escasso em 2021. Sendo assim, a indústria automotiva deve continuar sendo afetada por muito tempo 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários