Citroën C4 Lounge é um dos vários modelos que saíram de linha em 2021, tanto nacionais quando importados
Divulgação
Citroën C4 Lounge é um dos vários modelos que saíram de linha em 2021, tanto nacionais quando importados

Quase vinte modelos saíram de linha no Brasil desde que a pandemia começou. Isso sem contar as versões que vários deles perderam. Estamos enfrentando a maior debandada já registrada na indústria automotiva. E por mais que o coronavírus e a queda do poder aquisitivo tenham colaborado para o cenário, vários modelos estavam defasados e já não mantinham a mesma competitividade de outrora.

Segundo estudo do Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos), a idade média da frota no país é de 10,5 anos, a maior em 25 anos. Isso reflete o encarecimento dos carros ao longo da crise econômica. A renda da maioria das famílias diminuiu neste período, enquanto carros ficaram ainda mais caros.

Para se ter uma ideia, um VW Voyage Trendline custava R$ 39.650 em 2015. Hoje, este mesmo carro parte de R$ 69.740, com um aumento brutal de R$ 30 mil. O mesmo vale para o pequeno Renault Kwid , que custava R$ 29.990 quando foi lançado em 2017, e hoje não sai por menos de R$ 48.790 

Mas há outras questões envolvidas sobre ter tanto carro que deixou de ser fabricado pelas ruas do Brasil. Uma delas é a tendência das fabricantes de r eduzirem ao máximo seus portfólios . Isso porque a questão do equilíbrio nas contas tem sido um fator muito importante, principalmente para as filiais aqui do Brasil.

 As matrizes também sentem os efeitos da crise gerada pela pandemia e estão tendo muitos custos para a mudança para a nova era da mobilidade, com modelos elétricos e autônomos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários