O Renault Espace F1 utiliza um motor RS5 V10 de 3,5 litros do Williams-Renault FW15C dos anos 90
Divulgação
O Renault Espace F1 utiliza um motor RS5 V10 de 3,5 litros do Williams-Renault FW15C dos anos 90

Foi-se o tempo em que as minivans tiveram seus dias de glória. Lá fora como EUA e Europa, o segmento estava em alta, logo no começo dos anos 1990 e não demorou muito para chegar aqui com a estreante Scénic da Renault.

Por falar na Renault , aproveitando sua vasta experiência na Fórmula 1, desenvolveu a Espace F1, a minivan mais insana já faabricada em comemoração ao décimo aniversário de produção do modelo.

Para a Espace (ou MPV, como esses veículos são chamados na Europa), o fabricante francês decidiu fazer uma reforma inspirada na Fórmula 1. Assim, uma equipe de especialistas da equipe Williams-Renault F1 juntou forças com engenheiros da Matra, o conglomerado industrial responsável pela produção do Espace, e começou a modificar uma versão de segunda geração da minivan mais vendida da França.

O motor RS5 V10, de 3,5 litros, junto com a caixa de câmbio semiautomática de seis marchas vieram, naturalmente de um monoposto de Fórmula 1 , no caso o Williams-Renault FW15C que ajudou Alain Prost a ganhar seu quarto título de piloto de F1 em 1993, uma temporada perfeita para a ilustre equipe que também garantiu o troféu de construtor.

 Para suportá-lo, os engenheiros desenvolveram uma estrutura de fibra de carbono feita sob medida para a Espace . Montado bem entre os dois assentos traseiros, o motor foi configurado para produzir o máximo de potência possível, 789 cv

Leia Também

Outro conjunto emprestado do Williams-Renault FW15C foi a parte eletrônica, enquanto a suspensão modificada e os sistemas de freio foram fortemente inspirados nos monopostos de F1 .

O toque final ficou com a carroceria reforçada com fibra de carbono moldada e a adição de um aerofólio que não só trouxe esportividade ao conjunto, mas também ajudou a melhorar o arrasto aerodinâmico da minivan .

Tudo isso fez com que os números dissessem por si só. De zero a 100 km/h em apenas 2,8 segundos e uma velocidade final de 312 km/h.

A Renault construiu dois deles, um modelo estático que foi lançado em 1994 e um ano depois, e uma versão totalmente funcional que foi levado às pistas por várias lendas da Fórmula 1, como David Coulthard ou Alain Prost.

Após 26 anos, o Espace F1 continua sendo um dos veículos mais insanos já construídos. De acordo com a Renault, o modelo estático encontra-se hoje nas mãos da própria fabricante francesa enquanto o funcional pode ser admirada por qualquer pessoa que visite o Museu Matra, na França.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários