BMW New Six (E3):  vem com motor 2.8 litros, de seis cilindros em linha, e logo de tornou um dos ícones da marca
Reprodução
BMW New Six (E3): vem com motor 2.8 litros, de seis cilindros em linha, e logo de tornou um dos ícones da marca

Antecessor da Série 7 da BMW, o 2800 foi a base para o modelo Bavaria, que marcou o ingresso do sedã no mercado americano. Era conhecido pela linha E3. A 'família' E3 começou em 1968 com o 2500 e mais tarde – ainda no mesmo ano - o 2800, ambos com o novo motor de seis cilindros em linha.


Tanto o 2500 quanto o 2800 são sedãs de quatro portas de dimensões muito bem definidas. Mede 4,69 metros de comprimento, 1,75 de largura e conta ainda com 2,69 metros entre eixos, definições que se traduzem em um espaço suficientemente bom para cinco ocupantes viajarem com muito conforto.

A frente é agressiva e possui quatro faróis . A grade em forma de "duplo-rim" é a característica marcante do modelo que reforça a esportividade, apesar de ser um sedã.

A diferença entre os dois modelos está basicamente em seus motores . Enquanto o 2500 utiliza o de 2.494 cm³ com potência de 150 cv a 6000 rpm, o 2800 carrega o de 2.788 cm³, de 170 cv, concebida a partir das 6000 rpm .

Quanto ao câmbio, os dois podiam ser encomendados com a opção da caixa manual de quatro marchas,  ou automática de três, oferecida como opcional. Apesar da vocação de carro familiar, os E3 andavam e muito.

Para se ter uma ideia, com a versão de entrada, a 2500 , podia se atingir a velocidade máxima de 190 km/h, uma marca que para os padrões da época eram mais do que suficientes.

Interior do BMW E3 já era caprichado desde o final dos anos 60, com revestimento nos bancos e laterais das portas
Divulgação
Interior do BMW E3 já era caprichado desde o final dos anos 60, com revestimento nos bancos e laterais das portas


Ainda falando no 2500 , por exemplo; foi com ele que a marca bávara marcou o primeiro uso do lendário motor de seis cilindros em linha , que permaneceria até a década de 90. Coube a esta versão a inauguração dos chamados 'New Six', ou 'Novo Seis' , em alusão ao número de cilindros da unidade.

Os E3 foram desenhados pelo mestre Alex von Falkenhausen, responsável pelas competições da BMW antes da guerra, e também o criador do motor de quatro-cilindros do pequeno sedã 1500 de 1961, linha batizada de New Class .

Leia Também

Uma das características do E3 é o funcionamento suave e silencioso vindo do motor seis cilindros , elogiado pela imprensa na época como um dos melhores propulsores.

Para o ano modelo de 1971, Max Hoffman, o importador dos veículos da marca alemã para os EUA, convenceu a BMW AG a construir o carro de configuração 2500 , mas usando o motor 2800 - oferecendo mais potência, mas sem o peso e as despesas dos recursos de luxo deste.

Assim, surgiu ao mercado o 3.0 S de 180 cv ( 10 cv a menos nos EUA, devido ao controle de emissões). Logo depois não demorou muito para chegar ao mercado as versões de entre-eixos mais longo, como os 2.8L, 3.0L, 3.0Li e 3.3Li , de acordo com a motorização a ser usada.

Bavária: um 2500 com motor do 2800

Para o ano modelo de 1971 o sedã da BMW passou a ser equipado com motor de seis cilindros e 2.8 litros
Reprodução
Para o ano modelo de 1971 o sedã da BMW passou a ser equipado com motor de seis cilindros e 2.8 litros


Tamanho foi o sucesso dos 2500 e 2800 que a BMW resolveu lançar o Bavaria , uma combinação destes dois modelos que tinha como principal público-alvo os Estados Unidos. Dizia a propaganda da época: “Seis cilindros, 208 Km/h e um preço inferior a US$ 5.000,00".

O Bavaria foi exatamente um 2500 com a motorização do 2800 . Era uma estratégia da marca em oferecer um '2800 básico' sem a oferta de, por exemplo, o sistema automático de altura da suspensão, item de série na versão convencional do 2800 .

Todas as versões da geração E3 permaneceram em linha até 1977, quando de sua substituição pela primeira Série 7 (E23).


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários