VW Brasilia também recebeu rodas de Porsche, sistema de escapamento especial e luz de neblina
Renato Bellote
VW Brasilia também recebeu rodas de Porsche, sistema de escapamento especial e luz de neblina

No começo da década de 70, a Volkswagen do Brasil recebeu carta branca para produzir e desenvolver modelos voltados para o mercado nacional. Essa, sem dúvida nenhuma, foi uma grande conquista para toda a equipe de engenheiros e projetistas que já trabalhavam adaptando projetos para o nosso mercado.

Nessa esteira surgiram alguns modelos bem interessantes. Um deles foi o SP2 , que também tem um uma versão chamada SP1 , com motor um pouco menos potente, e se tornou um dos clássicos nacionais mais valorizados no exterior com o decorrer dos anos. Vale lembrar também do Karmann-Ghia TC , que teve como inspiração o Porsche 911 e fez bastante sucesso no mercado.

Porém falando em números totais de produção e também proposta para um público mais abrangente não há como se esquecer do Brasília. Esse modelo foi desenhado, testado e completamente desenvolvido no Brasil. Trazia um design bem acertado para época bem como soluções que se encaixaram perfeitamente com o seu público-alvo.

De qualquer forma hoje falaremos de preparação . No decorrer dos anos muitos consumidores utilizaram receitas variadas sejam elas aspiradas ou turbo-alimentadas. Esse motor sempre teve uma característica de ser bastante versátil quando a proposta  era extrair um pouco mais de potência.

Dessa forma o carro recebeu um supercharger M45, modelo que já foi utilizado pela Mercedes-Benz em seus modelos Kompressor, além de rodas de 17 polegadas. O ajuste foi feito com uma injeção eletrônica programável e os números do dinamômetro são bem interessantes: 150 cv e 26 kgfm de torque. Nada mau.

Pisando fundo o sistema emite um ruído da correia bastante característico. Se os apaixonados por turbina apreciam, em sua maior parte, o som do espirro da válvula de prioridade, nesse caso o som estridente do sistema em funcionamento acaba sendo música para os ouvidos. É algo muito próprio e que vemos e modelos de série como o Mustang Shelby GT500.

O VW Brasília realmente fez história no mercado brasileiro e segue em projetos especiais como esse. O que mais gostei foi a ideia de potência bem ajustada às características do carro. Nada exagerado e proporcionando momentos de diversão nos passeios de fim de semana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários