Transit arrow-options
Divulgação
Em evento realizado na Holanda, a Ford mostrou o silhueta da van Transit elétrica e destacou a prioridade da empresa neste segmento

A Ford anunciou que pretende introduzir na Europa a nova van Ford Transit totalmente elétrica em 2021. "O mundo está caminhando para produtos eletrificados e os clientes estão pedindo por eles agora", justificou Jim Farley, diretor de operações da empresa.

LEIA MAIS: GM convoca LeBron James, da NBA, para ser o embaixador do Hummer elétrico

Para a montadora, os veículos comerciais são um componente crítico da aposta em eletrificação. A Ford é líder mundial neste segmento com a Ford Transit e com picape F.150, que terá também uma versão totalmente elétrica em 2022.

De acordo com o comunicado da montadora, os comerciais EVs “foram projetadas para atender às necessidades das pessoas e empresas com um transportador de carga prático e versátil, com capacidade de condução e emissão zero para aplicações urbanas".

A nova van Transit elétrica , por exemplo, busca ser um veículo de volume de produção. O objetivo é criar essa opção sem comprometer a carga útil ou a durabilidade, fatores fundamentais quando se fala em veículos comerciais.

O protótipo do modelo foi apresentado em Amsterdã, na Holanda. No evento, a Ford disse que pretende liderar a transição para zero de emissões no segmento de veículos comerciais. A empresa anunciou um investimento de mais de US$,5 bilhões em eletrificação até 2022. E espera que os veículos elétricos cresçam para 8% da indústria em 2025.

Van inteligente

Transit arrow-options
Divulgação
A Transit será uma van elétrica completa, com muita tecnologia de assistência ao motorista, perdestes e frotas

A tecnologia inteligente incorporada à van elétrica totalmente elétrica ajudará a otimizar a eficiência da frota e reduzir o desperdício, além de melhorar a navegação do motorista, fornecendo informações sobre o desempenho do operador.

LEIA MAIS: Veja como será o futuro das picapes para a Tesla

As frotas poderão aproveitar dados coletados pelo Ford Telematics, usando um modem FordPass Connect incorporado a um hotspot 4G Wi-Fi com conectividade para até 10 dispositivos. Ainda terão à disposição as ferramentas Ford Data Services ™️, como rastreamento de GPS em tempo real, geomarcação e diagnóstico de veículos, para ver rapidamente os principais indicadores de desempenho do veículo e do motorista.

O veículo inclui assistência pré-colisão padrão com frenagem de emergência automática, além de detecção de pedestres, aviso de colisão para frente, frenagem pós-colisão, sistema de manutenção de faixa e faróis automáticos de farol alto.

StreetScooter DHL

Ford Transit arrow-options
Divulgação
A Ford produz com exclusividade para a DHL uma van urbana elétrica usada em serviços de entrega na Alemanha, Holanda e Bélgica

Vale notar que a Ford já está produzindo vans especiais totalmente elétricas, desenvolvidas no chassi Transit como fabricante contratado para o StreetScooter, da DHL.

A produção do StreetScooter WORK XL ocorre na fábrica da Ford, em Cologne, Alemanha, desde de o final de 2018, oferecendo até 200 km de autonomia com bateria de 76 kW., motor elétrico de 90 kW (122 cv) e 276 Nm

Voltado ao setor de postal da DHP na Alemanha, Holanda e Bélgica, o veículo tem um volume de carga de 20 m3, espaço para mais de 200 pacotes e carga útil de até 1.275 kg.

LEIA MAIS: Volkswagen quer superar a Tesla no mundo dos carros elétricos

A Ford usa o trem de força elétrico StreetScooter WORK XL e o chassi Transit também em seu novo Transit Smart Energy Concept - um microônibus de 10 lugares.

Hoje no mundo, as frotas de veículos elétricos podem se beneficiar de incentivos fiscais federais, estaduais e municipais, acesso a faixas de veículos de alta ocupação e estacionamento gratuito. Eles podem operar onde vans com motores de combustão interna não podem, inclusive em ambientes fechados, em ambientes com ventilação limitada e à noite em áreas com regulamentos de ruído restritos.

Em uma reflexão para além da Ford Transit , à medida que os consumidores se comprometam em reduzir a emissão de carbono, mais e mais empresas estão definindo metas ambiciosas de sustentabilidade. Enquanto isso, as cidades estão pensando regras cada vez mais rigorosas para atender às metas de CO2, qualidade do ar e redução de ruído.

    Veja Também

      Mostrar mais