Tamanho do texto

Visual retrô e muita personalidade são os atrativos da enorme Indian Chieftain. Veja a avaliação completa da moto

Apesar da aparência dos anos 40, a Indian Chieftain vem com várias mordomias tecnológicas
Guilherme Marazzi
Apesar da aparência dos anos 40, a Indian Chieftain vem com várias mordomias tecnológicas

Antes que alguém reclame por eu mostrar aqui algumas motocicletas meio parecidas, esclareço que as marcas de motocicletas norte-americanas têm como característica oferecer variações de estilo e equipamentos para uma mesma base mecânica. Assim, cada um dos modelos resultantes passa ter uma personalidade individual, justamente o que faz o comprador escolher a que mais se adequa ao seu gosto.

LEIA MAIS:  Indian Springfield passa a ficar mais leve a ágil. Saiba mais detalhes

Da mesma maneira que faz a Harley-Davidson , a sua rival Indian monta alguns modelos a partir do mesmo quadro (com algumas pequenas variações) e motor. Para ser mais exato, são cinco modelos, a Chief Classic , a Chief Vintage , a Springfield , a Roadmaster e a Chieftain . Todas são equipadas com o motor Thunde Stroke 111, de 1.811 cm 3 de cilindrada (111 polegadas cúbicas). A outra motocicleta da marca, a Indian Scout, é menor e totalmente diferente dos modelos da família Chief .

Além dos tradicionais e muitos reluzentes cromados, a Indian Chieftain também se destaca pela grande área pintada, em especial os dois enormes para-lamas totalmente envolventes, as bolsas rígidas laterais e, no caso deste modelo, a grande carenagem frontal. Quando a cor é chamativa, como é o caso deste vermelho Indian, o contraste é ainda mais forte do que os próprios cromados.

LEIA MAIS:  A Indian Scout é uma moto custom para quem gosta de curtir a estrada

Chieftain , em inglês, significa cacique, ou seja o chefe índio. Na família Indian , ela é praticamente a Roadmaster sem a mala traseira, o que, somando a outros pequenos detalhes alivia 33 kg da motocicleta (a Chieftain pesa 389 kg). A carenagem frontal, da cor da moto, incorpora um pára-brisa com regulagem elétrica de altura, o que a diferencia da Springfield , que tem um pára-brisa removível inteiramente transparente.

Pé na estrada com o cacique

A vida a bordo de uma Indian Chieftain é confortável. Piloto e garupa viajam bem acomodados e ainda têm uma série de mordomias, como sistema premium de áudio com potencia de 100 w, duas bolsas laterais rígidas (hardbags) com travamento central elétrico, acionamento da ignição sem necessidade de manusear chave, controlador de velocidade, bancos revestidos de couro e sistema de monitoramento de pressão dos pneus.

Com todo esse peso e tamanho, a Chieftain até que é fácil de ser domada. Em longas estradas de bom asfalto, nada há a se falar, é um sofá sobre rodas. Em estradas mais sinuosas ela exige mais experiência de pilotagem, porém acaba se saindo bem se o piloto tomar as precauções necessárias para contornar curvas. E na cidade, no trânsito mais pesado, logicamente a sua largura acaba restringindo sua total liberdade, mas em pouco tempo o piloto tem ela inteiramente na mão. Nada que dois ou três dias de treino não resolva.

LEIA MAIS: Fizemos uma volta ao passado com a Indian Chief Classic. Confira avaliação

O preço da Indian Chieftain era, até agora, R$ 99.990, o que a colocava em desvantagem em relação aos modelos similares da Harley-Davidson , em especial a Street Glide Special , que custa R$ 86.400. Em um recente realinhamento de preços, no entanto, a Chieftain passou a custar R$ 84.990. Preço definitivo, não é promoção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.