Tamanho do texto

A Honda XRE190 é o degrau natural de quem quer migrar da 160 para a 300

Honda XRE190: trail urbana com uma boa dose de sofisticação
Divulgação
Honda XRE190: trail urbana com uma boa dose de sofisticação

Motociclista cinquentão, daqueles que começaram a escalada de cilindrada lá pelos anos 70, deve lembrar que o início de tudo era, na maior parte dos casos, uma cinquentinha. A oferta das importadas nesse período era grande, principalmente entre as motocicletas de pequena cilindrada fabricadas pela Honda , Yamaha, entre outras marcas. Alguns passavam pelas “cenzinhas”, mas a maioria pulava pra 125 e depois para as motos maiores. Nos dias de hoje essas etapas ainda acontecem, porém de uma forma um pouco diferente. As 125 escassearam, com a adoção da cilindrada de 150 e 160 cm 3 , e esses são agora os primeiros degraus para a maioria dos novos motociclistas.

LEIA MAIS:  BMW S1000 XR é um modelo que vai da evolucão à perfeição. Saiba mais

 A Honda tem excelentes motocicletas de entrada, tanto as urbanas, a família CG, quanto as trail, das linhas Bros e XRE. Nesta última, a escalada até que era bem definida, da Bros 160 a etapa seguinte era a XRE 300, um salto normal de cilindrada. Até que chegou a Honda XRE 190, mais próxima da Bros 160 em capacidade de motor porém mais próxima da XRE 300 em estilo e status. E essa foi a intenção da Honda com essa motocicleta, que chegou em meados do ano passado: oferecer uma motocicleta acessível com o requinte dos modelos de maior cilindrada.

Estratégia de marketing

 Do ponto de vista mercadológico, o fabricante adotou uma nova estratégia, a de oferecer opções mais próximas para atender melhor o gosto mais específico de cada comprador, mesmo que isso signifique uma pequena parcela de sobreposição, o que costuma-se chamar de canibalismo (dois modelos da mesma marca brigarem pelo mesmo espaço).

LEIA MAIS: Honda XRE 300 chega à linha 2017 a partir de R$ 16.190. Confira detalhes

Para o motociclista, além de uma outra opção, com características diferentes, há ainda o menor degrau, que neste caso significa passar de uma 160 para uma 190 e depois para a 300. Alem dessas cilindradas há degraus maiores, a Honda CB 500X, a NC 750X e a CRF 1000L Africa Twin.

 A Honda XRE 190 é classificada como um modelo trail, porém tem características mais urbanas do que a Bros 160, a começar pelo pára-lama dianteiro baixo, junto ao pneu. A posição de pilotagem da XRE também favorece o uso urbano, com banco mais baixo e guidão mais ergonômico.

LEIA MAIS:  Honda mostra moto que se equilibra sozinha e segue o dono. Veja vídeo

 A maior sofisticação da XRE em relação à Bros não se limita ao visual, já que a 190 tem sistema ABS nos freio dianteiro de série, como na XRE de maior cilindrada. Para os iniciantes na linha XRE, a 190 ainda permite muita tranqüilidade de pilotagem, sendo que a roda dianteira de 19 polegadas é uma das razões (a XRE 300 tem um porte mais intimidador, com roda dianteira de 21 polegadas).

 O motor de 184,4 cm 3 da Honda XRE 190 tem potência de 16,3 cv, mais próxima dos 14,6 cv da Bros 160 do que dos 25,4 cv da XRE 300. Da mesma forma está o preço da XRE 190, de R$ 13.300: mais próximo dos R$ 11.760 da Bros com freios a disco (com freios a tambor ela custa R$ 10.190) do que dos R$ 17.990 da XRE 300.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.