Tamanho do texto

Eis a leitura da Harley para o estilo básico de motocicletas que está em alta no momento. Outras marcas as chamam de bobber

A Harley-Davidson Slim deverá conquistar a imagem cult que a Fat Boy já teve no portifólio da marca
Divulgação
A Harley-Davidson Slim deverá conquistar a imagem cult que a Fat Boy já teve no portifólio da marca

Slim, em inglês, significa magro, estreito. Quase a definição do novo modelo da Harley-Davidson, que faz parte do pacotão de novidades que a marca norte-americana mostrou no Salão Duas Rodas no mês passado. Eu digo quase porque o nome adotado pela H-D para esse modelo, que já existia no portifolio da marca em seu país de origem e que não é assim tão estreito, apenas evita que mais uma motocicleta rode por aí sendo chamada de bobber, estilo que está em alta no momento. As “bobber” têm a característica de manterem apenas o essencial, sem frescuras, além de, quase sempre, ganharem pneu dianteiro nada estreito.

LEIA MAIS: BMW R1200 GS mostra que tradição nunca sai de moda

A nova Harley-Davidson Slim mescla com maestria o preto com os cromados, em um resultado estético muito agradável. Do estilo minimalista, a Slim tem como destaques o banco individual, bastante confortável, as rodas raiadas e o farol redondo, ainda que a tecnologia o tenha dotado de leds para melhorar sua eficiência. O garfo telescópico dianteiro Showa, com as bengalas pintadas em preto bem brilhante, em conjunto com o para-lama dianteiro encurtado fornecem a primeira e muito positiva impressão visual.

LEIA MAIS: Honda Biz 2018 agora tem freios combinados

A H-D Slim 2018 tem praticamente a mesma pegada da Fat Boy, no que diz respeito à posição de pilotagem. Com as pernas lá para a frente, é claro que as pancadas na roda traseira vão direto para a coluna do piloto, porém a nova suspensão traseira ajustável de toda a linha Softail faz com que esse tranco chegue bem mais suavizado.

Uma moto Cult

Como a H-D Slim faz parte da nova família Softail, que tem quadro mais leve e suspensões mais eficientes, sua ciclística até chega a surpreender aqueles que estavam acostumados às Harley mais antigas, no que diz respeito à ciclística.

Quanto ao desempenho, o novo motor Milwaukee Eight, agora com cilindrada de 1.745 cm3 (107 polegadas cúbicas), esbanja torque (15 kgfm) e está mais suave do que nunca. Acredite, viajar com uma Harley agora é muito prazeroso.

LEIA MAIS: Harley-Davidson Fat Bob mudou (muito) pra melhor

Os harleiros mais antenados, provavelmente elegerão a nova Slim como o modelo fashion do momento, talvez em substituição à Fat Boy, que com constantes modificações e melhorias, já não tem aquele jeitão rebelde de outrora. Estilo não lhe falta.

Na cor preto fosco como na foto, a Harley-Davidson Slim custa R$ 64.450, mesmo valor que para as cores cinza fosco, branco fosco e vermelho brilhante. Talvez como uma homenagem a Henry Ford, a Slim pintada de preto brilhante custa um pouco menos, R$ 63.900. Mas o desafio é comprar uma Harley e não gastar nenhum centavo a mais em personalização.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.