Tamanho do texto

Assista ao vídeo do conversível nacional em detalhes e acelerando pelas ruas de São Paulo. Esportivo fez sucesso entre as décadas de 70 e 80 no Brasil

A partir de meados dos anos 60 e durante as décadas de 70 e 80 as importações estavam fechadas no Brasil. Quem acompanha a coluna semanalmente sabe que já comentei sobre o tema. Nesse sentido diversas empresas surgiram para suprir as necessidades de um mercado ávido por novidades. A Puma foi uma delas, tem uma história bastante rica e, sem sombra de dúvida, a fabricante de modelos fora-de- série mais bem-sucedida da época. Além do mercadonacional exportou seus produtos para América, Europa e África, com versões marcantes e que fizeram muita gente sonhar.

LEIA MAIS: Puma GTB Daytona: veja o vídeo do raro esportivo nacional dos anos 80

 Já falei sobre o Puma GTB Daytona, ainda mais especial, e hoje chegou a vez de conhecer o GTS, mais conhecido como Puminha, que utilizava mecânica VW a ar e atraía muitos olhares pela rua com seu estilo jovem e visual roadster. Seu irmão, o GTE, será tema de outra matéria. O exemplar que trago hoje recebeu algo a mais. O motor boxer, tradicionalmente com 1,6 litro, teve a cilindrada aumentada para 1,9 litro, além da adoção do comando bravo e escapamento dimensionado, algo suficiente para levá-lo aos 120 cv, potência mais do  que excepcional para o conversível.

Acelerando a raridade

Puma GTS
Divulgação
Puma GTS

 Guiar os Puma GTS ou GTE é uma experiência única. Eles são baixos, têm uma dinâmica de condução que mescla esportividade e também um quê de Fusca, afinal é sua base. Mas mesmo assim o carro tem identidade própria, com chassi mais curto e muita desenvoltura. Com as modificações já citadas o Puma ficou rápido. Enquanto espeto as marchas no câmbio de quatro velocidades ouço o som único do motor boxer girando alto e ecoando pela rua. Com 120 cv ele se comporta como um verdadeiro esportivo.

LEIA MAIS: Opala e Caravan SS: uma história de paixão. Assista ao vídeo

 Antes de encerrar a matéria deixo minha homenagem ao amigo Felipe Nicoliello, maior especialista em Pumas do planeta, falecido recentemente, e que viveu contando sua paixão no blog Puma Classic (www.pumaclassic.com.br). Tenho certeza que seu legado sobreviverá através dos anos.

LEIA MAIS: VW Santana Executivo foi símbolo de luxo no mercado nacional dos anos 90

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.