Tamanho do texto

Furgão fica maior e mais equipado. Chega às lojas no mês que vem, mas os preços ainda não foram divulgados pela fabricante

Fiat Ducato: nova linha 2018 passa a ser vendida em 13 versões e com uma série de novidades
Divulgação
Fiat Ducato: nova linha 2018 passa a ser vendida em 13 versões e com uma série de novidades

Acaba de ser apresenta a linha 2018 do furgão Fiat Ducato, que passa a ser importado do México, com porte maior que o anterior, o que garante mais espaço e conforto. Além disso, o utilitário agora será vendido em 13 versões , sendo três furgões de carga (mais duas ambulâncias), chamadas de Cargo, quatro opções de passageiros (mais uma com acesso para cadeirante), batizadas de Minibus, duas Multi e a nova versão Chassi.

LEIA MAIS: Citroën Jumpy chega ao Brasil por R$ 79.990. Saiba mais detalhes

Com todas as dimensões ampliadas, o modelo conta com mais espaço para o motorista, passageiros e carga.  O Fiat Ducato 2018 é 16 cm mais longo nas versões com entre-eixos curto, 26 cm maior nas de entre-eixos médio e tem 34,5 cm a mais nos de medida longa. O novo modelo também cresceu na altura: com o teto baixo ganha até 10 cm e com teto alto, 5 cm. Além disso, o novo utilitário ainda é 6 cm mais largo do que antes. Também apresenta 7 cm extras na largura traseira e 9 cm na dianteira, proporcionando aumento de 15% da área de carga, além de peso máximo autorizado 250 kg maior nas versões envidraçadas, Multi e Minibus – chegando a 3.750 kg.

No conjunto mecânico, o novo Ducato agora vem com câmbio de seis marchas  e motor 2.3 turbodiesel (feito no Brasil), de 130 cv e 32,7 kgfm a 1.800 giros.  De acordo com a marca italiana, o novo modelo  tem redução de até 10% no consumo de diesel em relação ao modelo anterior. Fato que, somado ao aumento de 10 litros no tanque de combustível (totalizando 90 litros), fez a autonomia do Fiat Ducato 2018 subir.

LEIA MAIS: Fusão ou venda da FCA a chineses ou coreanos: bom para Fiat e Jeep no Brasil

Mais detalhes do utilitário

Entre os principais itens da parte estrutural do novo Ducato fica por conta da inclusão dos controles eletrônicos de estabilidade e tração. Além disso, ainda conforme as informações da Fiat, os ajustes da suspensão do veículo às condições de piso brasileiras também proporcionou redução de 30% no desgaste dos pneus. Bom também é que os freios são a disco nas quatro rodas e que ainda entre os itens de segurança há Hill Holder, assistente para partida em rampas que impede o carro de se deslocar nas saídas em trechos íngremes, evitando colisões, e atua em manobras de estacionamento em subidas ou descidas.

LEIA MAIS: O que os boatos da venda da Fiat aos chineses revelam sobre a indústria

Para atender às normas de emissões, o novo Fiat Ducato é equipado com o sistema EGR, que recircula os gases de escape, sendo a melhor solução disponível para manter as emissões dentro dos limites estabelecidos pelas normas Proconve L6/Euro 5. Dessa forma, não existe a necessidade de utilização do Arla 32, o que – associada ao baixo consumo de combustível –, torna o custo do motor um dos menores da categoria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.