undefined
Divulgação
Cyclotron, motocicleta futurista para transporte do futuro idealizada pelo engenheiro Charles Bombardier

O prazer de pilotar uma motocicleta está muito ligado ao desafio de se sentir perfeitamente integrado à máquina e chegar a uma série de lugares inexplorados, com certo espírito de aventura. E este aspecto desafiador é algo fascinante e difícil de explicar. Entretanto, pensar em uma moto autônoma, para levar duas pessoas, protegidas das intempéries, pode parecer uma solução vai de vai encontro com o que mais atrai em veículo de duas rodas.

De qualquer forma, engenheiro mecânico Charles Bombardier resolveu levar seu projeto de uma motocicleta autônoma adiante, a Cyclotron . Ele conta com a colaboração do Instituto Indiano de Ciência e do designer industrial Ashish Thalkar na empreitada e argumenta que é preciso imaginar e desenvolver uma nova geração de meios de transporte urbanos.

LEIA MAIS: De Volta para o Futuro: De Lorean vai retornar com o dobro da potência

No caso do Cyclotron a ideia é ter um veículo compacto e versátil, que pode ser usado em qualquer condição meteorologica, movido a eletricidade e com condução autônoma. Além disso, também foi previsto o uso do dispositivo que equilibra a moto automaticamente, empregado no futurístico modelo BMW C1 , produzido entre 2000 e 2002.

Solução que causa polêmica 

Outra característica importante do Cyclotron que vai ser levado em conta no futuro é o fato de ocupar pouco espaço no trânsito. Mas será que é seguro? O projetista garante que sim, com os dois ocupantes confortavelmente instalados no habitáculo climatizado. 

Além disso, cada roda vem acoplado a um pequeno motor elétrico, assegurando boa tração independente do tipo de piso que enfrentar.  Bom também é que as baterias que alimentam os motores elétricos pode ser recarregadas por um sistema que dispensa o uso de fio.  

LEIA MAIS: Pneus: veja 9 tendências que serão seguidas pelas fabricantes nio futuro

Para os puristas de plantão, porém, apesar do Cyclotron parecer uma solucão interessante para o futuro, soa mais como uma heresia.  E há quem não abra mão das motocicletas tradicionais com motores a combustão, até que acabe a última gota de gasolina no mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários